×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
23 de set. de 2021
Tempo de leitura
5 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Milano Fashion Week abre com Fendi e Del Core

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
23 de set. de 2021

No passado, alguns designers de moda trabalharam para a emancipação das mulheres. Outros exaltaram-nas, ou tornaram-nas belos. Hoje em dia, muitos designers parecem ter um novo alvo em mente: agradar aos compradores pessoais.

Pois no mundo uber-luxury de hoje, se um estilista pode desenvolver oodles de produto que o comprador pessoal pode por sua vender aos seus clientes bem sucedidos de classe ultra alta, então tudo corre bem.

Fendi: renascimento de Antonio López



Esta parece ser a lógica por trás da última coleção da Fendi, uma vez que tal acumulação de peças faz transpirar riqueza.


Fendi - primavera-verão 2022 - Milão - Foto: com a amável autorização da Fendi


Não que esta não tenha sido uma exibição poderosa tanto do atelier como de Kim Jones, naquele que foi o seu primeiro verdadeiro desfile ao vivo perante uma audiência, desde a sua nomeação como diretor criativo da Fendi, há um ano.

Num movimento particularmente digno de nota, o convite de Kim foi um acessório plissado, a assinatura sempre presente do seu antecessor na Fendi, Karl Lagerfeld. E o esboço chique do acessório veio do trabalho de um famoso antigo colaborador de Karl, o falecido Antonio López, talentoso ilustrador de moda porto-riquenho. Ideias dos arquivos da maison, que também se traduziram em vestidos de divindades gregas diáfanos, túnicas e blusas fluidas.

Curiosamente, para uma maison sediada em Roma, havia muita roupa esportiva clássica italiana – o tipo de coisa que as marcas italianas costumavam mostrar na Fiera. Especialmente na abertura: casacos de caxemira brancos, compridos e impecáveis; calças de brim e ternos com ombreiras


Fendi - primavera-verão 2022 - Milão -Foto: com a amável autorização da Fendi


Mas a chave do sucesso de qualquer marca de luxo é a diversidade de acessórios, e foi aí que Kim Jones marcou uma série de pontos: bolsas de lã e couro, baseadas nas estampas de Antonio López, ou uma brilhante bolsa de prata e ouro para transportar debaixo do braço, e as suas formidáveis cunhas escondidas num salto arquitetônico, ou aquelas atraentes botas acima da coxa.

Modelos caminharam sob uma série de arcos refletores que evocavam a arquitetura do edifício racionalista que abriga a Fendi em Roma.

Para noites quentes de verão, microssaias plissadas perfeitamente cortadas com soutien combinando ou micro vestidos de cocktail em material elástico.

Para noites frias de primavera, blusões ousados de lã cortados bem acima da quadril. Ou nuvens de casacos de penas de marabu em cores terrosas abstratas. Para as grandes galas, suuntuosos vestidos de noite em renda, ou corpetes de seda pura para as mulheres fatais, e tops e collants suaves que convidam ao beijo.

Antes do desfile, Serge Brunschwig, CEO da Fendi, estava num estado de espírito exuberante ao receber os amigos e os big boss.


Fendi - primavera-verão 2022 - Milão -Foto: com a amável autorização da Fendi


"O negócio está realmente em franca expansão. Chegamos a toda uma comunidade de clientes. De tempos a tempos perdemos alguns, mas acabam por ser substituídos por ainda mais novos seguidores", disse o executivo.

No final, Kim veio saudar Silvia Fendi e Delfina Delettrez, neta e bisneta dos fundadores da maison, que é agora propriedade da LVMH e do maior bilionário da Europa, Bernard Arnault.

Numa palavra, uma tonelada de produtos que vendem: tudo está lá para excitar até os mais exigentes dos compradores pessoais. Mas, em termos de uma visão de futuro e de uma proposta de moda, foi talvez um pouco leve.

Del Core : uma questão de visão




Del Core - primavera-verão 2022 - Milão - Foto; com a amável autorização da Del Core


E se está à procura de uma visão, a Del Core, a nova queridinha de Milão, teve tudo isso. Na temporada passada, Daniel del Core acertou em cheio ao apresentar o único desfile da Milano Fashion Week, mesmo que limitado a 40 espectadores.

Desta vez, recebeu 300 pessoas, todas sentadas com distanciamento social no antigo rink de gelo gigante do Palazzo del Ghiaccio (1923), na presença de Anna Wintour e de uma série de jornalistas famosos.

O designer germano-italiano não tem claramente falta de imaginação, como ilustrado por esta fantástica exibição da alta-costura italiana, com sugestões de biomorfismo, grande guignol (marionete) e fauna tropical.

"Fui inspirado por uma viagem à Costa Rica, onde parei junto a um lago e me senti transportado pelas nuvens, pela natureza e pela floresta. Essa sensação tornou-se o ponto de partida para esta coleção", explicou Daniel numa conversa antes do desfile.


Del Core - primavera-verão 2022 - Milão - Foto: com a amável autorização da Del Core


E foi assim que modelos desfilaram no meio de nuvens de baixo nível de gelo seco vermelho e azul, em fantásticos vestidos de seda, desconstruídos infinitamente e divididos ao fundo, quase até ao cóccix.

Daniel del Core é um drapeador de grande talento, que atinge novas alturas quando está no seu ponto mais flamboyant – como com o vestido de musselina, verdadeiramente magnífico para rodar como uma estrela de cinema, com notáveis rufos amarelos nas lapelas flutuando no ar. Ou o vestido com recortes bordados com pequenas flores colhidas e cravejadas de cristais; ou o vestido elegante Belle du Sud em pétalas de rosa com rufos suficientemente grandes para duplicar o seu volume.

O conjunto foi transportado por um elenco de modelos cujos cabelos estavam penteados para trás e com chapéus pregueados em forma de folhas tropicais gigantes, que se elevavam várias dezenas de centímetros acima das cabeças.


Del Core - primavera-verão 2022 - Milão - Foto: com a amável autorização da Del Core


O desfile foi um pouco longo demais, pelo menos cinco looks, e Daniel del Core podia claramente ter ativado um botão de desliga, mas mesmo assim nos pareceu uma celebração de Alta Moda. 

Não havia aqui vestígios de um comprador pessoal, uma vez que a jovem Del Core é uma VIP determinada a fazer um splash no tapete vermelho. O designer costumava gerir os clientes VIP da Gucci de Alessandro Michele. Em todo o caso, hoje não lhe faltou visão.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.