×
887
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Meio ambiente e inovação são as principais preocupações das consumidoras de beleza

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 2 de nov de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A Teads, empresa especializada em vídeos de publicidade online, acaba de divulgar um estudo sobre os novos comportamentos das mulheres em termos de consumo de beleza. Em parceria com a Global Web Index, uma agência de marketing inglesa, a Teads entrevistou 4.487 consumidoras entre 16 e 64 anos, de oito países (França, Alemanha, Itália, Reino Unido, Brasil, Estados Unidos e Japão). A influência das novas tecnologias e o fenômeno da responsabilidade ecológica das marcas são as duas principais tendências que emergem deste estudo quanto às novas formas de consumir beleza.


© Teads


De acordo com o estudo da Teads publicado em meados de outubro, o preço permanece sendo o principal fator de compra, mas, apesar disso, as consumidoras entrevistadas disseram que confirmam sua escolha com base em outros critérios. De fato, 37% delas afirmaram ter uma atitude ecorresponsável em relação à escolha dos cosméticos que usam, e 52% estão dispostas a pagar mais por um produto se este tiver conteúdo ou embalagem ecológicos.

Outro critério de compra para as consumidoras é a possibilidade de ver, tocar, sentir, e experimentar os produtos que desejam comprar; assim, as compras nas lojas físicas permanecem dominantes no setor de beleza. A Teads também indica que 76% das consumidoras convertem em compra as suas visitas nos sites das marcas.

O estudo da Teads também observa a crescente influência das novas tecnologias na forma de consumir a beleza hoje em dia. De fato, 59% das consumidoras disseram ter interesse em usar ferramentas modernas, como realidade aumentada, consultoras virtuais ou chatbots. Para as menos iniciadas, 69% delas gostariam de poder experimentar esta nova ferramenta.

"O crescimento do mercado da beleza e cuidados pessoais sempre foi impulsionado pela inovação", diz Caroline Hugonenc, chefe de pesquisa e estudos da Teads, "o digital afeta a jornada do consumidor e abre novas oportunidades para as marcas atingirem seu público".

Em 2018, o mercado global de beleza movimentou cerca de 200 bilhões de euros, impulsionado pela Ásia, representando 39% das vendas globais. A L'Oréal continua sendo a principal empresa no cenário mundial, com um faturamento de 26,4 bilhões de euros em 2018, seguida pela Unilever (19,3 bilhões de euros) e Estée Lauder (11,5 bilhões de euros). As vendas online representam atualmente cerca de 25% das vendas globais de produtos de beleza.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.