Máscaras de tecido coreanas saem ao assalto do mercado mundial

As máscaras de tecido são a mais nova tendência no setor da beleza na Coreia do Sul. E parece que elas chegaram para ficar. O mercado das máscaras de beleza de tecido, que representava 160,4 milhões de dólares (cerca de 525 milhões de reais) em 2015, deve atingir os 336,7 milhões de dólares (1.102 bilhões de reais) daqui para 2024, segundo um estudo publicado pela Transparency Market Research (TMR).


A coleção de máscaras de tecidos da Peach & Lily - Peach & Lily

As máscaras fabricadas a partir de tecido de bio-celulose devem ser as mais populares, por conta do seu custo, face às alternativas de hidrogel e algodão. A região Ásia-Pacífico, que representava 37,9% do mercado em 2015, seguirá como o principal consumidor das máscaras de tecido ao longo dos próximos anos, mesmo que a América Latina, o Oriente Médio e a África devam também se desenvolver neste mercado.
 
A inovação deve ser o principal fator de crescimento deste segmento, uma vez que os fabricantes estão a investir em pesquisa e desenvolvimento a fim de encontrar soluções de cuidados para a pele ainda mais sofisticadas. O ano passado viu o lançamento em grande escala das máscaras, infundidas com ouro ou à base de argila.   
 
Os esforços empreendidos em matéria de luta contra o envelhecimento, assim como o desenvolvimento do mercado dos cuidados para os homens, devem também sustentar a demanda.
 
De acordo com o estudo, as três principais empresas neste segmento são atualmente Sephora Collection, Starskin e Estée Lauder, que controlavam 36,5% do mercado global em 2015. Por outro lado, marcas especializadas como Peach & Lily foram lançadas no mercado americano.
 
Embora essas três marcas devam continuar a inovar, a fim de reforçar sua posição, outras marcas, menores, podem gerar surpresa com suas próprias invenções.

Copyright © 2019 AFP-Relaxnews. All rights reserved.

CosméticaEstéticaInovações
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER