×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
12 de set. de 2022
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Marni: magnitude sob a Manhattan Bridge

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
12 de set. de 2022

O designer da marca, Francesco Risso, que é violoncelista, tocou o instrumento com uma orquestra de 80 elementos no desfile da Marni, realizado no sábado (10 de setembro), o qual contou com a presença de Madonna. Uma coleção sensacional do pôr-do-sol ao nascer do sol, encenada debaixo de um arco gigante da extremidade oriental da ponte de Manhattan, no Brooklyn.


Marni - primavera-verão 2023 - Womenswear - Nova York - © PixelFormula


"Sofro de Opacarófilia, ou do amor obsessivo pelo nascer do sol e pelo pôr-do-sol. Essa é a definição de amor em luta", riu Risso, vestido como o resto dos músicos de orquestra e cerca de 20 cantores, com bata e calças cirúrgicas em algodão ocre e laranja de pôr-do-sol.
 
Malhas laranja-cenoura; soutiens melão Cantaloupe; calças em tons de gengibre e casacos vermelhos carmim, todos rasgados com o raiado do pôr-do-sol. Entretanto, os tops cor-de-rosa flamingo, as malhas e as calças laranja-persa evocavam o nascer do sol.

Pelo meio, Risso jogou com múltiplos azuis celestes em algumas proporções notáveis – seja em calças de marinheiro de pele azul ártico ou em vestidos de noite de seda branca e cobalto.

"A maioria das formas elaboradas foram feitas de peças únicas de tecido, onde as mangas dos vestidos se uniram até à bainha. Como se os elementos do corpo, tais como os nervos e a musculatura, assumissem novas formas e vida. Os loops e alongamentos refletem a sensação de infinito vista no horizonte", explicou o designer italiano.
 
Uma coleção baseada num livro de aparência prolongada durante um dia inteiro, desde o minuto mais azul do céu até ao vermelho intenso e laranja do nascer ou pôr-do-sol. Imagens aleatórias de diferentes momentos.
 
"Nem mesmo o poeta mais deprimido do planeta poderia se apaixonar por um belo pôr-do-sol. O que, claro, é uma ilusão. Porque o sol nunca se põe ou nasce realmente, apenas se move em loop", disse Risso.


Marni - primavera-verão 2023 - Womenswear - Nova York - © PixelFormula


O designer surgiu da orquestra no final do desfile, agarrado ao seu violoncelo, que só começou a tocar há alguns anos.

A trilha sonora foi extraordinária: uma orquestra ao vivo tocou um remix de Reconfig, pela banda sintetizadora ciberpunk Shortwire. Um feito de colecionismo e um desfile acalorado por enormes aplausos no final, um evento tempestuoso justaposto a um elegante conjunto de roupas.

"A ideia de um pôr-do-sol parece muito calmante e pacífica. Esta coleção tratava de criar uma sensação de pausa nos nossos ritmos. Na complexidade do mundo em que vivemos, foi bom fazer uma pausa", disse Risso.

Descobriu o arco gigante quando passava à procura de um local e depois ouviu o som do trem, cujo loop contínuo parecia estar ligado à coleção. Além disso, todo o espaço oferece uma perspetiva única de Nova York. Tal como toda a coleção sobre moda atual.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.