×
Publicado em
11 de mai. de 2022
Tempo de leitura
4 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Marketplace Taggie fecha parceria com o Grupo Canal

Publicado em
11 de mai. de 2022

A Taggie, primeiro marketplace brasileiro que oferece ao consumidor final a possibilidade de receber, no local de sua preferência, até 12 itens de vestuário, calçados e acessórios de até três marcas diferentes e testá-los sem o compromisso de compra, acaba de fechar parceria com o Grupo Canal, das marcas Canal Concept e da italiana Replay. Antes da parceria, o Grupo fazia as “malinhas” da loja apenas com clientes fidelizados e de maneira individualizada, sem os ganhos de centralizar e otimizar as rotas.


Grupo Canal vai entregar peças a consumidores por meio da plataforma Taggie - Divulgação



“Com o aumento das vendas via “malinhas” nosso principal desafio passou a ser otimizar e padronizar o atendimento aos clientes e melhorar nosso processo logístico, além de desenhar e acompanhar os KPIs do novo canal, como a efetividade das malinhas e a abertura de novas clientes para o Canal. A Taggie entra justamente nesse ponto, nos ajudando a quantificar e a otimizar esse processo, e o mais importante, contribuindo de forma efetiva na estratégia de customer centric da companhia”, informa Julian Garrido, COO e CCO do Grupo Canal.

“Entendemos que a Taggie padroniza e sana uma grande dor do mercado de varejo: vendas com experiência offline antes da compra. Com isso, desenvolvemos um processo de controle e operação logística dedicado e robusto. Possuímos um time de pessoas que entende sobre o ciclo de vida deste produto de ponta a ponta, atuando no controle da operação logística ativa e reversa. Além disso, entendemos as necessidades individuais dos nossos clientes (Lojas/Marcas), conseguimos mensurar a demanda e atender de forma ágil e padronizada. O antigo modelo que consistia no vendedor chamar um carro de aplicativo e realizar pessoalmente o envio para o cliente, como também possuir um controle "na folhinha" dos produtos enviados para prova é algo que viemos para resolver. E estamos conseguindo”, comenta Mariana de Marchi, cofundadora e CEO da Taggie. 

A parceria já foi comunicada aos clientes do Grupo Canal e o aceite dos consumidores tem sido extremamente positivo. “A expectativa até o fim de 2022, é aumentar em 60%  o número de vendas, tornando este canal o mais rentável dentre os demais. Pensando em novos clientes, a previsão é de um aumento de 30% em clientes ativos”,  comenta Priscila. Conforme a diretora de marketing, inicialmente a novidade será oferecida aos clientes de 3 lojas da Canal Concept e uma da italiana Replay. A meta é estar em todas as lojas com a Taggie nos próximos meses, minimizando com isso as trocas e oferecendo a melhor experiência ao cliente.

“É gratificante estar ao lado da Taggie, uma empresa que, assim como nós, coloca o cliente como protagonista de toda ação. Eles entenderam e solucionaram uma demanda do mercado que facilitou tanto para os parceiros como para os consumidores finais. O mercado mudou, acelerado pela pandemia, assim como os consumidores, e a Taggie assimilou essa mudança, personalizando todo o processo de venda, tornando a compra realmente uma experiência”, comenta Priscila. 

“O comportamento de consumo vem mudando há muito tempo, porém em época de pós-pandemia onde poucas reuniões ainda são presenciais e a maioria das empresas já adotam o sistema híbrido de trabalho sabemos que de fato as pessoas tendem a utilizar com muito mais dinâmica algo que importa a elas: o tempo. Entendemos sobre as frustrações relacionadas à jornada de compra de roupas, calçados e acessórios. Para o modelo de compra online o consumidor pode lidar com a frustração da troca (onde na maioria das vezes precisa levar o produto até uma agência dos Correios) ou até mesmo não se sentir motivado a comprar ou conhecer mais itens pela insegurança relacionada ao compromisso de compra não fluída para devoluções. Já para o offline, a jornada pode se tornar ainda mais trabalhosa e "desgastante" para o consumidor. Entendendo essa oportunidade, entramos no mercado para atender este "novo varejo" trazendo um novo canal de venda padronizado e um lifestyle de consumo”, comenta Sergio Costa, cofundador e CEO da Taggie. 

A Taggie iniciou suas atividades oficialmente em janeiro de 2022. Atualmente mantém parceria com importantes grifes de segmentos diferentes, além da recente parceria com a Limelocker, um canal de distribuição extremamente relevante para as marcas. “À medida que as parcerias se solidificam e os investidores chegam, otimizar e melhorar as ineficiências do mundo da moda torna-se possível. “Sabemos que o futuro está muito ligado a canais que unem cultura de experiência online e offline. Por este motivo, na Taggie esperamos estar cada vez mais próximos dos clientes utilizando de estratégias de distribuição inteligentes: pequenas dark stores preparadas para varejo de vestuário, onde esperamos conseguir sustentar uma entrega expressa, diminuir nosso custo logístico de last mile e pensar em um impacto considerável na redução de danos ambientais relacionados à emissão de carbono” finaliza Mariana. 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.