×
179
Fashion Jobs
Por
Guia JeansWear
Publicado em
9 de mar de 2015
Tempo de leitura
5 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Mariette Hoitink, uma das criadoras da House of Denim, fala sobre a Jean School

Por
Guia JeansWear
Publicado em
9 de mar de 2015

A Jean School, uma iniciativa da fundação House of Denim, em Amsterdã, Países Baixos (Holanda), criada pelos fashionistas James Veenhoff e Mariette Hoitink em 2009, chegou para contribuir positivamente com toda a indústria do jeans.

Jean School Amsterdã - Coordenadores, Parceiros e Alunos - Foto: Cortesia Jean School


O portal Guia JeansWear entrevistou Mariette, uma das criadoras da House of Denim, e descobriu mais sobre os objetivos dessa escola que busca trazer sustentabilidade e inovação ao mundo da moda. Eles também inauguram em 2015 um novo curso internacional ministrado na língua inglesa.

Guia JeansWear: Como a Jean School pretende colaborar para a produção de um jeans mais sustentável?
Mariette Hoitink: Sabemos que a indústria do jeans é enorme e no mundo todo se utiliza o denim em vestuário dos mais diversos, mas o processo do acabamento de uma peça tinturada com índigo é muito poluente. A Jean School pretende colaborar para a mudança deste cenário com a educação de novos profissionais.

GJW: Qual foi a primeira iniciativa da House of Denim para concretizar o projeto?
MH: A primeira ação da House of Denim foi conectar a rede da indústria do jeans pelo mundo todo, na busca por uma resposta de como tornar a produção do tecido que é super utilizado no planeta mais sustentável. Fomos a uma série de bases, desde a América, em países como Colômbia e Estados Unidos, até mesmo o Brasil, até na China, na Àsia e na Turquia, no Sudoeste da Europa. Conversamos com profissionais especialistas no ramo e a primeira consideração que eles faziam era: precisaríamos de uma escola para isso.

GJW: Apesar da enorme indústria, não existia nenhuma escola que fosse ao encontro dessa necessidade?
MH: Não. Apesar da enorme indústria, não existia nenhuma escola dedicada a formar pessoas para trabalhar especialmente na manufatura do jeans, muito menos de forma sustentável. Foi quando iniciamos a Jean School. Devido a nossos esforços, há três anos a escola não para de crescer e as primeiras turmas já se formam em junho de 2015.

GJW: Então esta será a primeira turma formada aptos a desenvolver jeans sustentáveis?
MH: Sim. Eles foram treinados para entender sobre todo o processo de produção e para fazê-lo de forma mais sustentável. Criamos a primeira escola do tipo no globo e escolhemos Amsterdã para recebê-la, pois a cidade possui a maior densidade de empresas de jeans no mundo.

GJW: Profissionais de moda geralmente se formam numa academia de artes ou escola técnica. Qual é o diferencial da Jean School?
MH: Aqui eles focam especialmente no jeans. O ensino da nossa escola é conectado com fornecedores e marcas de jeans. Nós temos parceria direta com a indústria. Os alunos recebem aulas de palestrantes reconhecidos no ramo e isto é único da Jeans School.

Jean School Amsterdam - Foto: Cortesia Jean School


GJW: A escola começou em Amsterdã, mas existem planos de construir outras pelo mundo?
MH: Sim, os nossos planos são ambiciosos, queremos construir centros pelo mundo, nas capitais com alta densidade de empresas de jeans. Em Abril de 2015, iremos inaugurar o Jean School International Course, um curso ministrado em inglês (diferente dos regulares que são lecionados na língua holandesa). Esse curso será dividido em três blocos de três meses cada, onde os alunos terão uma formação similar e regular de três anos, excluindo algumas matérias que os alunos holandeses realizam, como "Língua Alemã" e "Matemática".

GJW: O curso é voltado a qualquer um que queira desenvolver suas habilidades com o jeans?
MH: Sim, não é necessário ter experiência, e o curso busca mesclar estilos. Sabemos que as mulheres gostam de se vestir de diferentes modos pelo mundo. Hoje existe uma tendência de o estilo europeu do norte adquirir algumas características do estilo mais Latino-americano, onde encontramos peças mais justas e com brilho. Na outra direção, países latinos também buscam influência europeia. Em Amsterdã, o aluno recebe o melhor de ambos os mundos.

GJW: O que mais diferencia o curso pela sua localidade ser em Amsterdã, na Holanda?
MH: Na capital da Holanda, os alunos visitam as sedes de empresas de marcas de jeans, dentre outras atividades, como o Kingpins Show, parte do Amsterdam Denim Days, que acontecerá de 13 a 18 de Abril este ano. Tanto que o tema do show será: "Kingpins 2029, the Transformers", uma referência a membros da comunidade que fabrica jeans que se comprometerão a criar, implementar e compartilhar mudanças que precisam acontecer na indústria para torná-la mais sustentável e responsável ambiental, social e financeiramente até 2029.

GJW: É grande a importância de uma indústria de jeans sustentável para Amsterdã?
MH: Sim, tanto que também na ocasião do Amsterdam Denim Days haverá a abertura da Denim City, uma nova localização para a House of Denim, que será um centro de especialidade onde existirão workshops, arquivos e um laboratório de lavagem de jeans ecologicamente correta. O prefeito de Amsterdã fará a abertura da Denim City, demonstrando a honra que o evento é para a cidade.

GJW: Então para estar conectado a toda essa mudança que está acontecendo no mundo do jeans acerca de sustentabilidade e inovação, a Jeans School é definitivamente um portal?
MH: Sim. É a oportunidade de conhecer novos processos que estão sendo desenvolvidos e ajudar a aplicá-los, em colaboração com marcas conhecidas. Em meio a tantas atividades planejadas, os alunos aprendem muito sobre como produzir um jeans mais ecológico. O primeiro passo do aprendizado é na produção bruta. No final, os alunos podem fazer sua própria coleção. Marcas como Tommy Hilfiger e G-Star dão tarefas aos aprendizes. Eles passam um modelo básico e os alunos têm a liberdade de transformá-lo. Todos fazem uma peça e a marca escolhe a vencedora, que poderá ser utilizada nas próximas coleções das marcas.

GJW: A Jean School já conecta o conhecimento de seus alunos com produções pelo mundo?
MH: Quando fazem estágios, os alunos holandeses viajam para outros países, como Espanha, Itália, Turquia, Japão, Estados Unidos e, no futuro, Colômbia e México. O Brasil está na lista. Sempre fazemos seções no exterior chamadas "Indigo Embassy", onde ocupamos a embaixada por um dia, a "tornamos azul" e chamamos todos os profissionais da indústria do jeans do país para falar sobre como conectar inovação e sustentabilidade. Também acredito que é possível ocorrer uma versão do Denim Days no Brasil.

Para mais informação sobre o Jeans School International Course acesse o site.

Copyright © 2021 Guia JeansWear. Todos os direitos reservados.