×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
22 de jun. de 2021
Tempo de leitura
5 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Maria Grazia Chiuri e a sua coleção Cruise de moda metafísica para a Dior

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
22 de jun. de 2021

Maria Grazia Chiuri  – a diretora criativa da Christian Dior – encenou um espetáculo de moda metafísica magistral com a sua coleção Cruise, na noite de quinta-feira (17 de junho), em Atenas.


Maria Grazia Chiuri no Estádio Panathenaic, em Atenas - Foto: Ria Mort, cortesía de Dior


Entrevistamos a designer romana para saber mais sobre a inspiração por trás de sua coleção Dior Cruise 2022; as divindades femininas na moda; a criação durante a pandemia de COVID-19; seus próximos planos para a alta-costura na primeira semana de julho; e a abertura de novas pop-ups neste verão do hemisfério norte.
 
FashionNetwork.com: Como surgiu a ideia de levar a Dior para a Grécia?
Maria Grazia Chiuri:
Sinceramente, veio dessa imagem muito forte de Monsieur Dior em nosso arquivo, dessas belas modelos sob as cariátides da Acrópole em 1951. Quando a vi soube imediatamente o que faria este ano. Como a imagem é de 1951, achei que seria legal comemorar o aniversário na Grécia. Embora tenha sido um trabalho intenso organizar este espetáculo, estou muito feliz por ter sido possível. Além disso, é uma oportunidade incrível de olhar para as nossas próprias referências. Eu sou de Roma e o meu pai da Puglia, então faço parte dessa cultura da Magna Grécia. É algo que você estuda quando é jovem de diferentes pontos de vista e agora tento fazer algo diferente novamente.

 
FNW: Quando você era mais nova você esteve na Grécia? 
MGC:
 Eu ia com frequência à Grécia passar férias. Minha primeira vez foi quando tinha 18 anos, com meus amigos. A viagem típica que você faz quando termina o ensino médio: nós circulamos pelas ilhas; vimos a arqueologia e visitamos os mosteiros de Meteora. Foi muito emocionante. 
(Chiuri procura no Google uma imagem dos mosteiros em seu iPhone.)


Look da coleção Dior Cruise 2022 - Foto: Christian Dior


 
Então, eu queria ter um diálogo entre essas diferentes visões sobre roupas que eram super interessantes. Tentei traduzir as referências de Monsieur Dior, como por exemplo seu houndstooth, para um elemento grego. Percebemos isso em seda com este fornecedor local, e o resultado foi super leve. A ideia era mostrar vestidos com o tênis. A ideia de movimento, uma mulher ativa, uma relação muito boa com o corpo e com a liberdade. No momento, acho que as pessoas precisam da noção de movimento nestes tempos difíceis.

FNW: Por quê você também incluiu referências a Marlene Dietrich?
MGC:
Penso que Dietrich é muito importante na história de Monsieur Dior, e fiquei fascinada porque encontrei imagens dela vestida como a figura mitológica de Leda. Uma imagem que imediatamente percebi que precisava trabalhar para concretizar minha visão para a Dior nesta temporada. Foi super legal! Para mim o interessante foi refletir sobre esse vestido supermacio em comparação com a ideia de um estilista como o Monsieur Dior com mais designers arquitetônicos. Essas duas linguagens são completamente diferentes.
 
Então, eu queria estabelecer um diálogo entre essas diferentes visões sobre roupas que são super interessantes. Tentei traduzir as referências de Monsieur Dior, como por exemplo seu xadrez, para um elemento grego. Desenvolvemos isso em seda com um fornecedor local, e o resultado foi super leve. A ideia era mostrar vestidos com tênis. A ideia de movimento, uma mulher ativa, uma relação muito boa com o corpo e com a liberdade. No momento, acho que as pessoas precisam da noção de movimento nestes tempos difíceis.

Desfile da coleção Dior Cruise 2022 Collection


FNW: Notei no moodboard que você tem lido o famoso tratado do escritor americano Joseph Campbell, Goddesses: Mysteries of the Divine Feminine (Deusas: Mistérios do Divino Feminino). 
MGC: Sim, sim, estou completamente obcecada por ele! Para mim Joseph Campbell é um pensador antropológico incrível, ele é superinteligente. Eu realmente quero celebrar a Mãe Terra, a Divindade Feminina.

FNW: Mas como você interpreta as ideias dele nas roupas?
MGC: 
 Eu acho através do movimento. Se você pensar bem, a moda, de certa forma, era uma maneira de pensar nas mulheres como consumidoras. Os homens criavam roupas que constrangiam as mulheres ao restringir seus movimentos físicos - dos saltos altos aos vestidos muito justos.


Look da coleção Dior Cruise 2022 - Foto: Christian Dior


FNW: Percebi que você fez referência à Casa Iolas [uma exposição recente sobre o galerista e colecionador de arte Alexander Iolas]. Como esta exposição sobre o famoso colecionador impactou a coleção?
MGC:
Sim, adorei. Foi no inverno passado, em Milão, neste belo edifício, com curadoria de Francesco Vezzoli. Foi incrível, surpreendente, e ele promoveu a ideia da metafísica. Sou também uma grande fã de De Chirico e espero criar a mesma atmosfera. Esta ideia da metafísica de que você vê a sombra, mas não muito bem a figura humana. Eu acho linda.

FNW: Como tem sido fazer tantos desfiles e vídeos durante a pandemia?
MGC:
Tem sido super intenso trabalhar durante esse tempo. Não é fácil para ninguém, e vai continuar sendo assim, pelo menos até novembro. 
 
FNW: Pietro Beccari (CEO da Dior) abriu duas lojas na ilha grega de Mykonos, coincidindo com este espetáculo em Atenas...
MGC:
 Haha, esse é o trabalho dele. Eu faço outro, esse problema é dele, e não quero saber de nada; eu trabalho em Paris. Tenho o meu escritório pessoal e estúdio no Sena. Você sabe que eu vivo no agora, vivo no momento. Na verdade, moro em frente aos Jardins du Luxembourg, que são lindos. Mas não vejo muito o meu apartamento, porque passo mais tempo na Dior!


Look da coleção Dior Cruise 2022 - Foto: Christian Dior


FNW: É claro que os grandes designers das grandes maisons trabalham arduamente. 
MGC:
 A Dior é uma grande máquina.

FNW: Sim, a máquina Dior precisa ser alimentada.
MGC:
Não, o que quero dizer com "máquina Dior" é que sinto uma grande responsabilidade. Há muitos fornecedores e pessoas que trabalham para a Dior e ninguém fala muito sobre eles. Estamos em um momento realmente difícil para muitas empresas e para muitas destas pessoas normais que trabalharam muito duro neste período. Então me sinto responsável por elas. Honestamente, eu nunca trabalhei na minha vida como no último ano e meio. Já faz duas semanas que estamos trabalhando das 9h às 3h. Eu nunca volto pra casa para jantar.

 
FNW: Estando a um mês da temporada, você pode me falar um pouco sobre a alta-costura?
MGC:
Sim, vai ser demais! Faremos o desfile em uma estrutura no jardim do Museu Rodin, em cima da fonte. Após o desfile haverá uma exposição do espaço. Estou tão feliz, é lindo, é uma obra de arte completamente nova, com um novo artista com quem nunca trabalhei antes. No ano passado, depois de deixarmos o cenário construído para a Dior por Judy Chicago por alguns dias, mais de 10.000 pessoas vieram visitá-lo. Portanto, desta vez, deixaremos a instalação por várias semanas. Esperamos muitos visitantes.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.