Marcas orientais são ponto alto na Semana de Moda de Paris

Não é de hoje que designers oriundos do Japão constituem um dos pontos altos da Semana de Moda de Paris. Nesta edição, seis marcas de origem oriental desfilaram em três dias, destacando principalmente a veia conceitual dos criadores por trás das coleções.

Junya Watanabe - outono-inverno 2016 - Womenswear - Paris - © PixelFormula

A técnica do origami apareceu nas coleções de Issey Miyake e Junya Watanabe, que apostaram em propostas tridimensionais e materiais estruturados.

Ambos trabalharam com materiais tecnológicos e técnicas inovadoras, confirmando a criatividade e ousadia das marcas orientais.

Para Tsumori Chisato, a referência trazida do Japão é o mangá, que ilustrou as peças da coleção com um apelo mais pop, incluindo autorretratos da estilista.

Comme des Garçons - outono-inverno 2016 - Womenswear - Paris - © PixelFormula

Com criações pendendo muito mais para o conceitual do que para o comercial, Yohji Yamamoto e Comme des Garçons apresentaram peças com exploração da construção, dos materiais e do design, sendo algumas difíceis de traduzir das passarelas para a vida real.

Também esteve presente a Kenzo que, apesar de não estar mais sob o comando do fundador Kenzo Takada, também é uma forte representante da estética oriental, seguindo fiel às raízes da marca.

Copyright © 2019 UseFashion. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirDesfiles
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER