×
Por
AFP-Relaxnews
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
1 de set. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Marcas de cosméticos unem-se para acabar definitivamente com testes em animais na Europa

Por
AFP-Relaxnews
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
1 de set. de 2021

Em parceria com várias organizações internacionais, a The Body Shop e a Dove estão a unir forças para exigir que as leis que proíbem os testes em animais na Europa sejam respeitadas, tendo sido lançada uma petição com o objetivo de reunir um milhão de assinaturas. A iniciativa responde a um pedido recente da Agência Europeia dos Produtos Químicos (ECHA) para a realização de novos testes em animais para alguns ingredientes utilizados em cosméticos.


As marcas explicam que as experiências em animaisjánão são necessárias para garantir a segurança nos cosméticos, uma vez que os especialistas desenvolveram e utilizam há décadasmétodos modernos, científicos, sem animais e igualmente úteis para os seres humanos - DR


Grupos de direitos dos animais e gigantes da indústria cosmética estão unindo forças para dizer não à crueldade animal. A iniciativa acontece após novos pedidos por parte da ECHA, que quer tornar possível os testes em animais para avaliar certas substâncias já utilizadas na indústria. The Body Shop e Dove, com o apoio de organizações como PETA, Cruelty Free Europe, HSI, Eurogroup for Animals e ECEAE, apelam aos cidadãos europeus para se mobilizarem contra estas decisões, assinando agora uma petição “Iniciativa de Cidadania Europeia” agora disponível online.
 
Em um comunicado conjunto, as marcas explicam que as experiências em animais já não são necessárias para garantir a segurança nos cosméticos, uma vez que os especialistas desenvolveram e utilizam há décadas métodos modernos, científicos, sem animais e igualmente úteis para os seres humanos.

Após muitas campanhas e avanços no combate à crueldade contra os animais, a proibição da venda de produtos cosméticos testados em animais na União Europeia entrou em vigor em março de 2013. A proibição provou ser um modelo a seguir, inspirando debate e reflexão em muitos outros países em todo o mundo. Mas, as ONGs e os players da indústria cosmética temem agora um regresso ao passado após uma decisão de 2020 da Câmara de Recurso da ECHA de realizar testes em animais para avaliar duas substâncias, homossalato e salicilato de 2-etilhexila.

“Na Dove, lutamos apaixonadamente contra a crueldade animal. Acreditamos firmemente que não há papel para os testes de produtos de beleza ou seus ingredientes em animais e somos pioneiros em alternativas seguras e humanas para avaliar a segurança de produtos e ingredientes há muitos anos. Esse compromisso nos leva a tomar medidas urgentes para proteger a proibição de testes em animais na UE”, explica Firdaous El Honsali, Diretor Sênior de Comunicações Globais e Sustentabilidade da Dove.
 

Murais em várias cidades europeias


 
Para tornar a presença desta petição europeia conhecida pelo maior número de pessoas possível, The Body Shop e Dove estão tomando as ruas de Berlim, Paris, Milão e Madrid com uma campanha de sensibilização em grande escala. Os cidadãos podem descobrir obras de arte dedicadas nas paredes de suas cidades, acompanhadas por um slogan que convida as pessoas a se juntarem à luta para acabar com os testes em animais e manter os cosméticos sem crueldade na Europa. A campanha está sendo conduzida com a artista e ativista Nina Valkhoff.

“É triste que - mais uma vez - tenhamos de travar uma batalha que os cidadãos europeus pensavam já ter vencido, mas com uma 'European Citizen's Initiative’ (ECI) bem-sucedida, podemos fazer com que os tomadores de decisão ouçam, mantenham as proibições, e garantam uma ação para acabar de vez com o sofrimento dos animais nos laboratórios da UE”, esperam os grupos de proteção animal envolvidos na petição com as duas marcas de cosméticos.

Copyright © 2021 AFP-Relaxnews. All rights reserved.