×

Marcas brasileiras apostam no mercado internacional para crescimento com modelo de franquias

Publicado em
27 de fev de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Marcas brasileiras estão apostando no mercado internacional como alternativa para crescer, através do modelo de franquias, é o que mostra o estudo da Associação Brasileira de Franquias referente ao ano de 2019. 


OBoticário foi a maior franquia do Brasil em 2019 - OBoticário


Segundo o estudo - que considerou todos os formatos de operação internacional: unidades próprias, unidades franqueadas, máster franchising, desenvolvedor de área, exportação e joint ventures - em 2019, houve um crescimento de 12,4% no número de franquias brasileiras presentes no exterior, com um total de 163 marcas com operações em 107 países, ante 145 no ano anterior.

Entre os países com maior número de franquias brasileiras estão: Estados Unidos, com 67 franquias, um aumento de 14% em relação a 2018, seguido por Portugal, com 44 franquias, um aumento de 29%. Paraguai ficou em terceiro lugar, com 36 franquias (+13%); Bolívia em quarto, com 25 franquias (+14%); e Argentina em quinto, com 17 (+21%). Chile, México, Colômbia, Angola e Uruguai completam a lista dos top 10.

Entre os segmentos de maior destaque estão moda em primeiro lugar, com 35 franquias, e saúde, beleza e bem-estar, em segundo, com 32 franquias. 

No Brasil, de acordo com a pesquisa dos 50 maiores franquias do Brasil em 2019, elaborada pela ABF, OBoticário manteve sua posição no ranking como maior franquia do Brasil com 3806 em 2018. O seu segmento Saúde, Beleza e Bem Estar, cujas marcas respondem por 19% das franquias, ainda contou com Óticas Carol em 11º lugar, subindo duas posições em relação ao ano anterior, com 1335 unidades em 2019; Óticas Diniz em 16º, caindo duas posições, com 1154 unidades; e Hinode em 36º (ante 29º), com 434 unidades.

No segmento Moda, que responde por 9% das franquias, a mais bem colocada foi a Chilli Beans,  mantendo o 21º lugar com 830 unidades. Hering ficou em 27º lugar, ante 23º em 2018, com 577 unidades; Havaianas ficou em em 32º lugar (30º em 2018), com 452 unidades; Piticas Moda Criativa em 33º (46º em 2018), com 451 unidades; Arezzo ficou em 35º (33º em 2018), com 440 unidades, e Carmen Steffens em 38º (34º em 2018), com 409 unidades.

Por distribuição geográfica, a maioria das franquias estão localizadas na região Sudeste (53,6%), seguida pela região Sul (16,6%), Nordeste (16,4%), Centro Oeste (8,3%) e Norte (5%).

Segundo a ABF, em meio à retomada da economia, as expectativas para 2020 são positivas para os franqueadores brasileiros, com previsão de aumento de 8% no faturamento; de +6% nas unidades; +1% nas redes e +6% nos empregos. 

Além disso, espera-se que a nova lei de franquias traga inovações positivas, como: ausência de relação de consumo entre franqueador e franqueado; ausência de vínculo empregatício, seja em relação ao franqueado ou a seus empregados, ainda que em período de treinamento; possibilidade de sublocação do ponto comercial pelo franqueador ao franqueado; punição por omissão ou veiculação de informações falsas na COF; validade da eleição do juízo arbitral pelas partes. 

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.