×
Por
Reuters API
Publicado em
21 de set. de 2022
Tempo de leitura
4 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Manto da moda da monarquia britânica passa para a geração mais jovem

Por
Reuters API
Publicado em
21 de set. de 2022

A morte da Rainha Elizabeth II marca uma mudança na relação entre a moda e a monarquia britânica, com os membros mais jovens da família real, notavelmente Catherine, Princesa de Gales, assumindo um papel público mais proeminente.


Príncipe William e sua esposa, Catherine - Photo: Shutterstock - Reuters


A falecida Rainha Elizabeth II tinha uma fórmula de moda precisa - casacos elegantes, chapéus elegantes e sapatos de salto quadrado moldavam sua silhueta familiar, assim como sua bolsa, que se tornou um símbolo de estabilidade. 

"A Rainha estava ciente de como ter uma ferramenta de estilo era útil para ajudar a transmitir sua imagem como monarca", diz Alicia Healey, que trabalhou na casa da Rainha por quatro anos e é autora do livro "Wardrobe Wisdom from a Royal Lady's Maid: how to dress and take care of your clothes" (Sabedoria do guarda-roupa de uma dama da realeza: como se vestir e cuidar de suas roupas). "Acho que, até certo ponto, suas roupas eram um uniforme para ela."

Embora as escolhas de moda do novo monarca, o Rei Charles III, e sua esposa, a Rainha Consorte Camilla, inevitavelmente atraiam a atenção, ambos estão na casa dos setenta, o que significa que as lentes das câmeras estarão mais direcionadas nos filhos de Charles, William e Harry - e suas esposas. Isso pode marcar uma mudança na associação da realeza com a moda, passando de estruturas formais para estilos mais relacionáveis.

Com Harry e sua esposa Meghan agora morando na Califórnia, a esposa de William, Catherine, popularmente conhecida como Kate, está pronta para atrair o olhar do público, lembrando a era da falecida mãe de William, Diana, quando ela era Princesa de Gales. 

"Acredito que, realmente, as pessoas estão interessadas nos membros mais jovens da família e no que eles estão vestindo porque eles se relacionam muito mais conosco, com o que vestimos para festas ou para trabalhar", diz a crítica de moda e historiadora, Suzy Menkes.


COMPLICADO PARA KATE

Estilos usados ​​por Kate, 40, são conhecidos por provocar frenesi de compra. O vestido de bolinhas de Jenny Packham que ela usou em 2013 após o nascimento do filho mais velho, o príncipe George, esgotou. Foi visto como uma homenagem a Diana, também fotografada em bolinhas ao voltar para casa com o bebê Príncipe William.

O estilo de Kate geralmente é discreto, mas quando ela se veste gera emoção, dizem os especialistas em moda. "Sempre que a futura rainha usa algo um pouco sexy e glamouroso, as pessoas ficam muito animadas porque Kate não é realmente alguém que se veste assim", diz Menkes, que descreve seu estilo como casual, mas inteligente. "É interessante ver como isso vai mudar e se ela vai se tornar um pouco mais glamourosa", completa.

Mas fazer isso pode estar em desacordo com a mensagem de sustentabilidade do Rei Charles. "A atuação de Charles na sustentabilidade exige um pouco mais de moda consciente", diz Jennifer Castro, especialista em marketing digital de West Palm, Flórida, cujo blog de moda, RoyalStyleWatch, tem mais de 67.000 seguidores no Instagram. "Charles é alguém que tem o mesmo casaco cor camelo há 25 anos - ele se preocupa muito com a compra de itens de qualidade e duráveis", explica Castro.

SEMPRE IMPECÁVEL

Gerald Bodmer perdeu a conta de quantas bolsas Launer brilhantes que a Rainha Elizabeth II comprou de sua empresa durante seu reinado de sete décadas, mas os acessórios clássicos costurados à mão fazem parte de seu guarda-roupa desde os anos 1950 e 60.

Ele estima que ela encomendou cerca de uma dúzia nos últimos 40 anos, aderindo a apenas um punhado de modelos, como o Traviata de alça superior, em forma sutil de trapézio, que é vendido por cerca de 2.090 libras (US$ 2.390).

Em sua última foto pública, com a nova primeira-ministra da Grã-Bretanha, Liz Truss, ela carregava uma bolsa Launer pré-1980, enquanto o modelo híbrido Lisa cor de baunilha que ela usou no casamento de William e Kate em 2011 despertou tanto interesse pela empresa que o site caiu, segundo a marca.

Para muitos, o acessório ficará para sempre ligado à Rainha. "Eu nunca notei nenhuma bolsa, exceto aquelas usadas por Sua Majestade", diz Menkes. "Outras pessoas, é claro, devem ter bolsas, mas elas ainda não me despertaram tanta atenção."

A Rainha estabeleceu um padrão alto quando se trata de atingir o tom certo, diz Elizabeth Holmes, autora de 'HRH: So Many Thoughts on Royal Style'. "É incrivelmente inteligente da parte dela ter reconhecido o poder das roupas e aproveitar isso para promover uma espécie de monarquia e apoiar seus deveres reais", diz Holmes.

"Nunca houve um momento em que a rainha errou - onde ela estava vestida de forma inadequada, onde seu guarda-roupa falhou de alguma forma. E ser tão consistente por 70 anos é algo admirável.", conclui.
 

© Thomson Reuters 2022 All rights reserved.