Mango renegocia sua dívida de 500 milhões de euros com bancos

A empresa de moda espanhola Mango estaria procurando renegociar a sua dívida financeira com alguns bancos. A dívida gira atualmente em torno de 500 milhões de euros e deve vencer entre 2019 e 2020.


Presidente da Mango, Isak Andic - Mango

Segundo o jornal El Confidencial, o presidente da Mango, Isak Andic, que acaba de receber a mais alta distinção francesa, estaria em negociações com Santander, CaixaBank e Sabadell para renegociar a prorrogação dos prazos para o pagamento de suas dívidas. Dos 500 milhões de euros que a Mango deve, cerca de 170 milhões deveriam ser pagos no próximo ano fiscal, e os outros 330 milhões, nos próximos dois.

Junto com a prorrogação dos prazos, segundo o jornal, Isak Andic pede uma redução nas taxas de juros de sua dívida, algo que será viável ou não, pois depende dos próximos resultados financeiros da Mango. Em seu último ano fiscal, a empresa apresentou perdas, algo que ela espera não repetir neste ano. A Mango estima que o seu EBITDA atinja cerca de 150 milhões de euros.

Nas negociações, além disso, está incluída uma cláusula que chama especialmente a atenção, a disposição da "mudança de controle". Isso indica que a porta se abre para uma possível venda da empresa; nesse caso, os credores poderiam renegociar os empréstimos com o novo comprador ou cancelá-los.

A possível venda pode acontecer quando as contas Mango estiverem positivas, e Isak Andic que está com 65 anos estaria com dificuldades para encontrar um sucessor para o seu cargo em seu círculo próximo de executivos.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirModa - DiversosNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER