×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
28 de set. de 2021
Tempo de leitura
4 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Mango lança Alter Made, uma marca independente dedicada à sustentabilidade

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
28 de set. de 2021

Crescer com um espírito sustentável é a ideia por trás da mais recente iniciativa da Mango, Alter Made. Uma nova marca independente que o grupo de moda catalão colocará no mercado a partir de novembro e que pretende completar a sua oferta sob um posicionamento de “coleções atemporais, duradouras e de qualidade para clientes que procuram consumir moda sustentável”.


Alter Made, a nova marca da Mango - Mango


“Alter Made é uma aposta de valor diferencial do Grupo Mango que se dirige a um público específico que procura consumir de forma responsável”, destacou o CEO da empresa, Toni Ruiz, por ocasião do lançamento do novo conceito, que gira em torno em torno do "bem-estar" e do "consumo consciente". Posicionada num segmento de preço mais elevado e orientada para o público feminino, a marca irá propor “peças de guarda-roupa” com caráter atemporal e durável.

Vendida exclusivamente online através do seu próprio site a partir do início de novembro, a Alter Made estará disponível numa seleção limitada de mercados, incluindo países como Espanha, França, Alemanha e Holanda. Como indicou o grupo em comunicado, a marca supõe também um compromisso com a produção local com peças feitas na Europa e na Turquia por "fornecedores selecionados em função da sua experiência nos diferentes tecidos".

Um laboratório de sustentabilidade 



Alejandra Mur, diretora da nova marca, que apresenta uma equipe de 12 profissionais com perfil internacional, explicou: “É importante colocar o foco em todos os detalhes das peças, assim como nos parceiros com quem vamos trabalhar. Vamos produzir onde saibam fazer melhor cada produto, a origem da peça será marcada pela mestria.” Assim, as peças de algodão serão produzidas em Portugal, enquanto as peças de caxemira virão do trabalho de artesãos têxteis italianos.

Além disso, a Alter Made terá um controle de rastreabilidade das suas matérias-primas de acordo com "certificações tanto de sustentabilidade como de qualidade" e planeja seguir uma estratégia de produção em tiragem reduzida para limitar os excedentes, de forma que o seu primeiro lançamento será composto por 120 peças. Com 15 anos de experiência na empresa catalã e até agora à frente da direção de compras da Mango Woman, Mur sublinhou: “Na sociedade existe uma procura crescente de coleções que ajudem a consumir moda de forma responsável e esse é o nosso principal objetivo." Um desafio em matéria de responsabilidade ambiental para o qual, além disso, a empresa têxtil desenvolveu processos logísticos diferenciados.

Como explica a empresa, a nova proposta também tem o objetivo de ser um laboratório dedicado à sustentabilidade no qual se possa experimentar processos que posteriormente poderão ser aplicados na Mango.  “O nosso objetivo é acompanhar esta tendência enquanto aprendemos e testamos novas maneiras de trabalhar, que nos permitirão avançar na nossa estratégia global de sustentabilidade.” Segundo Mur, o objetivo da empresa é faturar 25 milhões euros em três anos. Uma dimensão, portanto, limitada, tendo em conta que a empresa catalã fechou o exercício de 2020, marcado pelo forte impacto da pandemia, com um faturamento de 1842 milhões de euros, uma queda de 22,4% em relação ao ano anterior.

25 milhões de euros de vendas em três anos



Esta não é a primeira novidade do portfólio da Mango nos últimos meses. A empresa, focada na sua estratégia de reforça a sua imagem como uma marca mediterrânea, diversificou recentemente o seu catálogo com a apresentação de fragrâncias e o desenvolvimento de uma categoria especializada em casa e decoração. Em janeiro, a empresa com sede em Barcelona anunciou uma mudança de rumo para a sua linha de tamanhos grandes Violeta, apostando em absorver as suas lojas diferenciadas e incorporar as suas peças na oferta da categoria feminina. No final dessa transição, prevista para fevereiro de 2022, a Mango contará apenas com as linhas diferenciadas Woman, Man e Kids, além dos espaços efêmeros da sua proposta “Teen” e da recém anunciada marca sustentável online, Alter Made.

A chegada desta marca, que lembra as propostas de posicionamento mais elevado de outros grupos têxteis como H&M, com as marcas COS ou Arket, ou do grupo Tendam, com as suas marcas Slow Love, Hoss Intropia ou High Spirits, vem para completar uma série de iniciativas da  Mango em termos de sustentabilidade, como a assinatura do Fashion Pact, o projeto de reciclagem de peças “Second Chances” ou o desenvolvimento da etiqueta que reconhece as peças com “características sustentáveis”. Conhecido como "Mango Committed", o selo cataloga 79% da oferta da marca e prevê atingir 100% no próximo ano. 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.