×
168
Fashion Jobs
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
12 de nov de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Mango convida à cocriação através do Instagram

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
12 de nov de 2019

A empresa catalã confiará aos seus quase 11 milhões de seguidores no Instagram as suas futuras decisões criativas. Através da iniciativa "Your choices make us", a equipa criativa da Mango colocará nas mãos da sua comunidade decisões relativas à nova coleção e à próxima campanha primavera-verão 2020.


A Mango lançou o seu projeto pioneiro através do Instagram - Mango


Sob o lema "Look. Participate. Decide", a Mango apresentou este projeto que supõe a continuação das interações com a sua comunidade, depois de a ter envolvido na escolha dos seus acessórios favoritos, que completariam os looks dos modelos da passada campanha primavera-verão 2018. Desta forma, a marca dará agora um passo adiante, dando a palavra aos seus seguidores sobre o desenvolvimento criativo das peças e da campanha de verão.

Assim, nos seus stories partilhados na segunda-feira, 11 de novembro, a Mango pergunta aos seus seguidores quais os protótipos que deveriam entrar em fase de produção. De três modelos de sandálias rasas a outros tantos colares, passando por duas propostas de vestidos florais ou peças em malha, nas versões com ou sem mangas. Além disso, a marca propõe quatro amostras de cores para fabricar um vestido com folhos, que ainda é um esboço.

Fundada em 1984 por Isak Andic, a Mango caracteriza-se por um forte posicionamento em matéria de trabalho com influenciadores e através das redes sociais. Coleções desenhadas por prescritores do setor, como a lançada recentemente com Leandra Medine; o impulso da hashtag #MangoGirls, que agrupa mulheres que representam a identidade da empresa ou a criação de conteúdo específico para as suas redes, como vídeos de uma viagem aos Açores por Nuria Val. No dia de hoje, a empresa está perto dos 11 milhões de seguidores. Um número ainda longe dos 36 milhões de seguidores da rival omnipotente Zara, mas mais do que notável em comparação com outras marcas espanholas como Bimba y Lola (773 mil) ou Springfield (340 mil).

No último exercício, a empresa aumentou as suas vendas em 1,8% para 2233 milhões de euros. Resultados positivos, que não impediram a Mango de se manter no vermelho pelo terceiro ano consecutivo. No entanto, as vendas online tiveram o crescimento mais acelerado: 31% até 445 milhões de euros, o que já representa 20% doa faturação global. Para 2019, a empresa pretende que o canal digital represente 25% da faturação e, em 2020, até 30%. Objetivos para os quais uma poderosa estratégia de redes sociais parece mais do que relevante.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.