×
532
Fashion Jobs
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas Pleno - Treinamento e Desenvolvimento
Efetivo - CLT · Guaramirim
CAMICADO
Supervisor de Vendas e Operação de Loja - Brasília
Efetivo - CLT · Brasília
RENNER
Encarregado de Logistica E-Commerce
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
GRUPO BOTICARIO
Analista Gestão de Riscos Csc pl
Efetivo - CLT · Curitiba
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral
RENNER
Supervisor de Vendas| Imperial Shopping - Imperatriz ma
Efetivo - CLT · Imperatriz
RENNER
Supervisor de Vendas| Shopping Golden Calhau - São Luís
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| São Luís Shopping
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| Natal Shopping
Efetivo - CLT · Natal
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral
RENNER
Supervisor de Vendas| Imperial Shopping - Imperatriz ma
Efetivo - CLT · Imperatriz
RENNER
Supervisor de Vendas| Shopping Golden Calhau - São Luís
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| São Luís Shopping
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| Natal Shopping
Efetivo - CLT · Natal
RENNER
Executivo Comercial
Efetivo - CLT · Porto Alegre
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Cidade de São Paulo
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Center Shopping Uberlândia
Efetivo - CLT · Uberlândia
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Del Rey
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Uberaba
Efetivo - CLT · Uberaba
RENNER
Buyer (Fashion Buyer)
Efetivo - CLT · Porto Alegre
RENNER
Supervisor de Vendas
Efetivo - CLT · Sumaré
RENNER
Supervisor Comercial de Operações de Varejo
Efetivo - CLT · São Paulo

Made in the USA: etiqueta "autocertificada" tem de se explicar

Publicado em
today 7 de dez de 2014
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A Federal Trade Commission americana delatou: a empresa, que fornece a etiqueta “Made in the USA”, o fazia sem um estudo independente das marcas. Agora ela terá de justificar suas escolhas.


As marcas tinham até então de desembolsar simplesmente até 2.000 dólares para utilizar a etiqueta nos seus produtos e ferramentas de marketing. Era a única condição para obter a etiqueta “autocertificada”, já que a empresa que a fornece indicava que não verificaria a origem dos produtos dos seus associados.

Para a autoridade americana, uma falta de clareza julgada como tendo a intenção de enganar os consumidores. Portanto, a etiqueta terá agora de contar com a expedição da etiqueta baseada em um estudo independente financiado pelas marcas. Algumas publicações americanas já anunciam a morte da etiqueta, cujo modelo econômico encontra-se fragilizado.

A decisão do FTC ocorre no momento em que os Estados Unidos assistem a uma importante onda de relocalização, notadamente sustentada pela alta dos salários na China.

Cerca de 20% das empresas que produziam anteriormente na China já teriam anunciado um retorno da suas produções. E cerca de 24% das outras estariam pensando em segui-las, de acordo com a consultoria Boston Consulting Group.

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.