×
901
Fashion Jobs
STUDIO Z
Coordenador de Planejamento Comercial
Efetivo - CLT · FLORIANÓPOLIS
GRUPO MEIA SOLA
Gerente de Marketing
Efetivo - CLT · FORTALEZA
GRUPO BOTICARIO
Executivo de Vendas ii (São Paulo)
Efetivo - CLT · São Paulo
LULITEX COM IMP EXP LTDA
Auxiliar Comercial
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas Pleno - Treinamento e Desenvolvimento
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas - Assistente Social
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO BOTICARIO
Supervisor(a) de Lojas - Quem Disse, Berenice?
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
CAMICADO
Supervisor de Vendas e Operação de Loja - Brasília
Efetivo - CLT · Brasília
RENNER
Encarregado de Logistica E-Commerce
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
GRUPO BOTICARIO
Supervisor(a) de Lojas - o Boticário
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
GRUPO BOTICARIO
Product Owner E-Comm
Efetivo - CLT · Curitiba
IBRANDS
Líder de Logística
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Analista Gestão de Riscos Csc pl
Efetivo - CLT · Curitiba
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral
RENNER
Supervisor de Vendas | Rio Verde
Efetivo - CLT · Rio Verde
RENNER
Supervisor de Vendas| Imperial Shopping - Imperatriz ma
Efetivo - CLT · Imperatriz
RENNER
Supervisor de Vendas| Shopping Golden Calhau - São Luís
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| São Luís Shopping
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| Natal Shopping
Efetivo - CLT · Natal
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral

LVMH reduziu suas emissões de CO2 em 16% entre 2013 e 2018

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 26 de set de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A LVMH, líder mundial em luxo, anunciou na quarta-feira (25) que reduziu suas emissões de CO2 em 16% entre 2013 e 2018, período em que sua atividade cresceu exponencialmente.


Bernard Arnault, 25 de setembro de 2019 - © Gabriel de La Chapelle - LVMH


O presidente executivo da companhia, Bernard Arnault, apresentou um balanço sobre a política ambiental do grupo na quarta-feira, com a presença da designer britânica Stella McCartney, pioneira em moda ética e sustentável, que deixou o grupo rival Kering em julho para se juntar a LVMH.

A LVMH explicou que em vez de escolher o caminho da compensação, ela prefere reduzir suas emissões de CO2, e deve atingir a meta estabelecida em 2012 de diminuir as emissões em 25% até 2020. O grupo, que tem mais de 160.000 funcionários globalmente, destacou que já reduziu suas emissões de CO2 em 16% entre 2013 e 2018, "um período em que suas vendas cresceram muito fortemente".

Em 2013, o faturamento do grupo foi de 29 bilhões de euros, enquanto em 2018 esse número subiu para 46 bilhões. A redução das emissões foi alcançada, principalmente, graças à diminuição no consumo de energia nas lojas do grupo, devido ao "aumento do uso de luzes LED".

Sylvie Bénard, diretora de meio ambiente do grupo, disse à AFP que somente em 2018 o fundo interno de carbono, que conta com a contribuição de suas 70 marcas com base na emissão de gases de efeito estufa, arrecadou 12 milhões de euros.

O fundo, lançado em 2015, permitiu financiar 112 projetos de redução de CO2 no ano passado. Cada marca, em função das emissões de gases de efeito estufa geradas por suas atividades, centros de produção e lojas, paga uma contribuição de 30 euros por tonelada de CO2 produzido. "Esse dinheiro não é dado às organizações para limpar nosso nome, mas é usado internamente para melhorar e reduzir as emissões. E isso é muito mais difícil do que encontrar uma organização para doar dinheiro para plantar árvores, por exemplo", disse Bernard Arnault

Para Sylvie Bénard, "existem muitas questões científicas sobre o plantio de árvores, porque elas podem se tornar emissoras de CO2 em caso de uma onda de calor, uma vez que podem perder as folhas e não armazenar mais CO2".

No que diz respeito às matérias-primas, a LVMH também se comprometeu em garantir  até 2025 “total rastreabilidade ao país de origem, ou mesmo à fazenda, no caso de peles”.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.