Lush lança campanha que adverte sobre a venda enganosa de produtos de pele animal

A Lush lançou uma campanha em suas 103 lojas no Reino Unido para aumentar a conscientização sobre a venda enganosa de produtos com pele de animal verdadeira, vendida como falsa.


Photo: Lush

A campanha, lançada em parceria com a Humane Society International UK, foi intitulada '#WhatTheFur?', e usa tecnologia lenticular para mostrar uma mulher que usa um chapéu de pele que se transforma em uma raposa em uma fazenda de peles.

"Os consumidores britânicos ficarão chocados em saber que estão sendo enganados e comprando peles de animais verdadeiras. A parceria com a Lush nos dá a oportunidade única de chegar em consumidores de todo o Reino Unido, que desconhecem que marcas reconhecidas ​​e varejistas independentes podem ser pegos por vender peles de animais verdadeiras a preços enganosamente baixos, descritas como "falsas" ou "100% acrílica", disse Claire Bass, diretora executiva da Humane Society International UK.

A campanha está vigente nas lojas físicas e online da Lush e traz guias gratuitos que podem ser retirados ou baixados para saber mais sobre a diferença entre pele verdadeira e falsa.

A HIS UK também pede ao governo britânico que desenvolva um regulamento sobre a rotulagem da pele para que os consumidores que tenham oposições éticas possam saber o que estão comprando. A organização também lançou uma petição online pedindo a proibição da importação de produtos de pele.

"Sabemos por nossa própria experiência que o que os clientes querem das empresas são produtos sem crueldade animal, com transparência e honestidade. O público acredita que, devido à pressão pública, a pele animal foi banida das lojas britânicas há muito tempo. Eles não ficarão felizes em saber que existem marcas que, por engano ou negligência, estão vendendo pele verdadeira para os seus clientes. Está na hora de todos na cadeia de suprimentos assumirem suas responsabilidades, ou os clientes perderão a fé. Estamos felizes em ajudar a HSI nesta importante campanha, para empoderar os consumidores e lembrar o governo que a legislação atual não é consistente ou está alinhada com a opinião pública", disse Hilary Jones, diretora ética da Lush.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

TêxtilCampanhas
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER