×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
24 de ago. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Louis Vuitton celebra com estilo o bicentenário do seu fundador

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
24 de ago. de 2021

As festividades começam a 4 de agosto e vão continuar até ao final do ano. Sem coleção especial ou edição limitada. Para celebrar o bicentenário do seu fundador, a Louis Vuitton anunciou uma série de iniciativas, tanto criativas como tecnológicas, através do projeto "Louis 200". A ideia é revelar o incrível personagem fundador da principal marca do grupo de luxo LVMH.


Um retrato do fundador reinterpretado para o seu bicentenário - Louis Vuitton


Louis Vuitton nasceu em 4 de agosto de 1821 na aldeia de Anchay, na região do Jura, na França, que deixou aos 14 anos de idade para se estabelecer em Paris. Levou dois anos até à capital, onde encontrou trabalho como aprendiz com o famoso fabricante de malas Romain Maréchal.

Artesão reconhecido, aos 33 anos de idade, fundou a sua própria empresa em 1854, perto da Place Vendôme, onde produzia malas e bolsas, forjando relações com estilistas da área, incluindo Charles Frederick Worth, e inaugurando a profissão de "malletier" – a qual revoluciona a arte de viajar, então em voga, nomeadamente com os primeiros itinerários turísticos criados por agências especializadas igualmente em ascensão. Ou seja: registravam-se os primeiros momentos do turismo, propriamente dito, no sentido da palavra.

Ao mesmo tempo tornou-se "l’emballeur" oficial da imperatriz Eugenia de Montijo – natural de Granada (Espanha) – casada com o imperador Napoleão III e filha do conde de Montijo, Cipriano de Palafox y Portocarrero. Graças à imperatriz, Louis Vuitton se tornou conhecido entre a aristocracia e a realeza, bem como ganhou reconhecimento entre os grandes costureiros. E, assim, se lançaram as bases para o que viria a ser uma das marcas mais famosas do mundo.
 
É este espírito empreendedor e criativo que a LV tem procurado transmitir hoje através de várias iniciativas. Começando com um videogame, "Louis: The Game".  Disponível desde 4 de agosto via Apple e Google Play, que contém 30 NFT's (Non-Fungible Tokens), incluindo 10 concebidos pelo famoso artista digital americano Beeple.

No mesmo dia, a empresa cumpriu os planos de revela-lo em 200 das suas vitrines em todo o mundo, reinventadas por tantas personalidades e talentos inovadores de todos os estilos de vida, desde o ilustrador Jean-Philippe Delhomme ao escultor Jean-Michel Othoniel e ao nadador paraolímpico francês Théo Curin, bem como ao grupo K-Pop BTS e ao arquiteto Peter Marino.


Uma imagem do game - Louis Vuitton


Em outubro, "Itinéraire d'un audacieux: Louis Vuitton, 1821-1892", um romance inspirado na vida do fundador, escrito por Caroline Bongrand, será publicado pelo grupo editorial francês Éditions Gallimard. Também integrado no programa do final do ano se encontra o documentário "Looking for Louis", que pode ser visto no canal francês Explore e está disponível na Apple TV, bem como um tríptico em tamanho real do artista americano Alex Katz representando Louis Vuitton.

Outras surpresas são esperadas no final do ano. É esperada, por exemplo, uma colaboração com a Veuve Clicquot, uma marca de champanhe da LVMH.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.