×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
1 de jun de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Loja de departamentos parisiense La Samaritaine será inaugurada em 19 de junho

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
1 de jun de 2021

O grupo LVMH tinha grandes expectativas de inaugurar a loja de departamentos parisiense La Samaritaine antes do verão europeu. A reforma do complexo varejista, adquirido pela gigante francesa do luxo, foi concluída nos últimos meses. Depois de adiar sua inauguração por um ano e, em seguida, ponderar datas diferentes no final de maio e início de junho, a loja de departamentos finalmente será aberta no sábado, 19 de junho, marcando o fim de uma longa espera pela inauguração deste edifício histórico localizado no coração de Paris, que a LVMH comprou em 2001 e que fechou em 2005.


As reformas foram concluídas. O Palace Cheval Blanc Paris deve ser inaugurado no final do verão europeu. - FNW


Após vários recursos administrativos e anos de trabalhos de renovação, com um investimento de 750 milhões de euros, o local foi aberto à imprensa para uma apresentação em 2019. A LVMH colocou a gestão da divisão de loja de departamentos nas mãos de sua subsidiária DFS, e planejou para abrir La Samaritaine em abril de 2020, antes que a pandemia Covid-19 e seu impacto econômico obrigassem o grupo a adiar seus planos novamente.

O recrutamento de funcionários, interrompido no ano passado, foi reiniciado, bem como as obras nos pontos de venda e áreas específicas do complexo. La Samaritaine deve hospedar 600 marcas, incluindo 40 exclusivas (os principais nomes do grupo LVMH, bem como os da Kering e da Richemont), em uma área de cerca de 20.000 metros quadrados.


La Samaritaine irá destacar a sua combinação de estética Art-Deco e Art-Nouveau - La Samaritaine


Ela tem 10.000 metros quadrados a menos do que quando fechou e é quatro vezes menor do que a La Samaritaine foi fundada por Ernest Cognacq e Marie-Louise Jaÿ em 1870, em seu apogeu. Além da área de alimentação, calçados femininos, joias, roupas masculinas e tênis haverá espaços próprios. A loja de departamentos, que mistura elementos de Art Nouveau e Art Déco, também conta com uma seção de beleza que deve se estender por mais de 3.000 metros quadrados.

Escritórios, apartamentos privados e uma creche ocupam parte do complexo de 70.000 metros quadrados às margens do Sena, que também abriga o Cheval Blanc Paris, um hotel de luxo de 72 quartos projetado para atrair uma clientela internacional. De acordo com os planos iniciais da LVMH, os turistas corresponderiam a metade dos clientes da loja de departamentos, gerando a maior parte de sua receita comercial.

Antes da pandemia, e comparando La Samaritaine com os resultados da Galeries Lafayette Haussmann em Paris, a revista francesa LSA estima que a receita anual da loja de departamentos reformada pode potencialmente exceder os 500 milhões de euros. No contexto atual, esse volume de negócios não deve ser atingindo nos primeiros relatórios financeiros da loja de departamentos. No entanto, como ela será inaugurada apenas 10 dias antes do início das liquidações de verão, La Samaritaine pode atrair muitos clientes, não apenas de Paris, mas de toda a França e Europa.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.