LVMH impulsiona perfil digital com site multimarcas

A LVMH está lançando um e-commerce multimarcas inspirado em sua exclusiva loja de departamentos parisiense Le Bon Marche. Desta forma, o maior grupo de produtos de luxo do mundo intensifica o lado digital de seus negócios.


O novo site, chamado "24 Sevres", nomeado em homenagem a Rue de Sevres, localização doLe Bon Marche, no elegante 7º arrondissement, oferecerá produtos de moda, cosméticos e bagagens do próprio portfolio da LVMH, bem como marcas de fora do grupo.

Em geral, mais de 150 marcas, incluindo 20 marcas do grupo LVMH, como Louis Vuitton, Dior e Fendi, serão apresentadas.

O tamanho do investimento foi de muitos milhões de euros e marca a maior iniciativa digital tomada pela LVMH desde que contratou o ex-executivo de música da Apple, Ian Rogers, em 2015 para desenvolver sua estratégia digital e capitalizar a expansão de vendas online do setor de luxo.

A LVMH, controlada pelo bilionário francês Bernard Arnault, disse que o novo site será lançado em 6 de junho em mais de 70 países.

Competindo com rivais estabelecidos como Yoox Net-a-Porter, MyTheresa, Matchesfashion.com ou LuisaViaRoma, ele ecoa o posicionamento high-end da loja Le Bon Marche.

Ele dará aos clientes internacionais "escolhas muito parisienses" na seleção de produtos exclusivos, disse Rogers à Reuters. "A idéia é ser atraente com produtos exclusivos, não necessariamente ter uma oferta enorme", disse Rogers.

O comércio eletrônico ainda é uma parte relativamente pequena do mercado global de bens de luxo, representando 7% das vendas da indústria, mas isso deve aumentar para 12% das vendas da indústria até 2020, de acordo com o Boston Consulting Group.
Empresas de bens de luxo enfrentam um dilema quanto a tentativa de alcançar jovens compradores com experiência online, preservando a sensação de exclusividade que impulsiona o valor de seus produtos.

A LVMH já aproveitou a crescente importância das mídias sociais online criando o LVMH Luxury Ventures para investir em projetos de luxo start-up.

Até agora, cada marca LVMH teve sua própria estratégia digital separada, com algumas marcas como Fendi e Kenzo colocando recursos significativos nesta área, enquanto outras marcas como a Celine não tinha nenhum e-commerce próprio.

O novo site complementará a oferta disponível nos respectivos sites das marcas LVMH, disse Rogers.

Grandes marcas de moda como Prada, Gucci ou Valentino serão vendidas no site, bem como Maison Margiela, visto como um rótulo mais vanguardista, ou outros como Kitsune ou APC.

As vendas online da LVMH de 2 bilhões de euros no ano passado equivaleram a 5,3% das receitas gerais do grupo.



 

© Thomson Reuters 2019 Todos os direitos reservados.

LuxoDistribuição
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER