LVMH cria Prêmio de Moda Karl Lagerfeld para jovens talentos

A LVMH criou um novo prêmio especial para jovens designers e o batizou em honra de Karl Lagerfeld, cuja própria carreira disparou após ter ganho um concurso em 1955. O gigante conglomerado do luxo anunciou na manhã de terça-feira que o próximo prêmio especial do júri no âmbito do Prêmio LVMH para Jovens Designers será renomeado como Prêmio Karl Lagerfeld. Os prêmios de 2019 serão apresentados na Fundação Louis Vuitton dia 4 de setembro.


Os oito finalistas da sexta edição do Prêmio LVMH Prize para Jovens Designers de Moda- LVMH - LVMH Prize

A cerimónia irá acontecer durante a sexta edição do pioneiro Prêmio LVMH, que é decidido por dois níveis de juízes - um formado por especialistas do setor e o outro formado em grande parte por diretores criativos do grupo LVMH.
 
“Karl Lagerfeld, diretor criativo da casa Fendi desde 1965, esteve envolvido no Prêmio desde o seu lançamento. Estava totalmente comprometido com o mesmo desde o primeiro dia, nos transportando com o seu entusiasmo e a sua energia. O Prêmio Karl Lagerfeld perpetua naturalmente a proximidade que desenvolvemos ao longo dos anos e é uma homenagem ao gênio criativo único deste homem”, declarou Delphine Arnault, vice-presidente executiva da Louis Vuitton e a força motriz por trás da premiação, em comunicado.

A LVMH fez uma significativa aposta financeira neste novo prêmio. O gigante grupo francês de produtos de prestígio revelou que o vencedor do Prêmio Karl Lagerfeld receberá 150 mil euros e desfrutará de um programa de orientação de um ano fornecido por uma equipe dedicada da LVMH em muitas áreas de especialização - propriedade intelectual, sourcing, produção e distribuição, imagem e comunicação e marketing.
 
Desde a sua criação em 2014, o Prêmio LVMH é o prêmio internacional com mais notoriedade do setor para jovens talentos e, com um prêmio de 300 mil euros, é o galardão mais valioso da moda.
 
“O Prêmio Karl Lagerfeld premiará um dos finalistas, cujo talento criativo seduziu o Júri”, destacou o grupo.

No início de março, durante a temporada de desfiles de Paris, o painel de cerca de 40 especialistas em moda reduziu os 20 semifinalistas a oito finalistas. Lagerfeld era um membro ativo do júri, que assistia frequentemente às semifinais, percorrendo educadamente todos os stands com o trabalho dos jovens talentos. Já para a final, era conhecido por favorecer os designers que fizessem bons esboços - o que é um caso surpreendentemente raro - e foi considerado altamente influente na escolha do primeiro vencedor do Prêmio LVMH, o canadiano Thomas Tait, um ilustrador habilidoso.
 
Os seguintes vencedores do grande prêmio incluíram Marine Serre, Grace Wales Bonner e Marta Marques e Paulo Almeida, da Marques'Almeida; enquanto Shayne Oliver, da Hood by Air, e Simon Porte Jacquemus receberam o anteriormente denominado Prêmio Especial.

Os oito finalistas deste ano já estão sendo apontados como uma colheita vintage. O grupo inclui a Anrealage by Kunihiko Morinaga, um designer japonês com sede em Tóquio; dois talentos britânicos, Bethany Williams, de Londres, e Stefan Cooke e Jake Burt, que se apresentam em Londres; mais dois americanos - Emily Adams Bode, uma estrela do menswear americano de Nova Iorque, e Spencer Phipps, um designer americano com sede em Paris. Estão também presentes Hed Mayner, de Israel, e duas estrelas africanas emergentes - Kenneth Izedonmwen, designer nigeriano com sede em Lagos, que se apresenta em Paris; e o altamente criativo Thebe Magugu, um designer sul-africano com sede em Joanesburgo.

Desde que foi lançado em 2014 pelo grupo LVMH, o Prêmio aumentou significativamente o reconhecimento de jovens talentos de todos os continentes do mundo. Prova do seu fascínio, em 2019 o Prêmio LVMH atraiu mais de 1.700 candidatos de mais de 100 países.
 
O Júri do Prêmio LVMH para 2019 é composto por Jonathan Anderson, diretor artístico da Loewe; Kris Van Assche, diretor artístico da Berluti; Maria Grazia Chiuri, diretora artística da Christian Dior Couture; Nicolas Ghesquière, diretor artístico da Louis Vuitton; Marc Jacobs, diretor artístico da Marc Jacobs; Clare Waight Keller, diretora artística da Givenchy; Jean-Paul Claverie, assessor de Bernard Arnault e diretor de patrocínio corporativo da LVMH; Sidney Toledano, presidente e CEO do LVMH Fashion Group, e Delphine Arnault.
 
Este será a primeira final sem a presença de Lagerfeld e Bernard Arnault, presidente e acionista controlador da LVMH, e o homem mais rico da Europa.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - DiversosCriação
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER