×
976
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

L'Oréal registra no terceiro trimestre o maior crescimento dos últimos 10 anos

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
today 31 de out de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

As vendas L'Oréal aceleraram significativamente e superaram as expectativas no terceiro trimestre, graças ao forte desempenho das divisões de luxo e cosmética ativa, especialmente nos mercados emergentes, liderados pela China.


L'Oréal - DR


O volume de negócios de julho até ao final de setembro atingiu 6,47 bilhões de euros, um aumento de 6,2% ou 7,5% em moeda constante, o que representa o maior crescimento trimestral em 10 anos para a L'Oréal, segundo seu CEO Jean-Paul Agon. No entanto, os resultados do grupo foram diferentes de acordo com suas divisões e áreas geográficas.

Por um lado, a divisão de Luxo com suas marcas emblemáticas Lancôme, Yves Saint Laurent, Giorgio Armani e Kiehl, acelerou ainda mais (+ 14,8% ou + 15,6% em base comparável), com forte crescimento na Ásia-Pacífico e, mais particularmente, na China e em lojas de aeroportos (travel retail). A divisão de dermocosméticos, Active Cosmetics, também manteve o seu ritmo dinâmico de crescimento (+ 9,7% ou + 13,1% em base comparável) graças à Ásia e América do Norte.

A atividade da principal divisão do grupo, "Produtos de Consumo", melhorou no terceiro trimestre (+ 1,2% ou + 2,3% em base comparável), mas continua enfrentando dificuldades na Europa Ocidental e no Brasil.

A Europa Ocidental também foi uma das poucas áreas geográficas do grupo onde as vendas diminuíram no último trimestre, considerando todas as divisões (-1% ou -0,7% em base comparável), enquanto aumentaram moderadamente na América do Norte e significativamente na Ásia-Pacífico.

"A atividade na Europa Ocidental ainda foi marcada por uma situação difícil, especialmente no Reino Unido", onde o mercado de beleza está desacelerando, observou Jean-Paul Agon.

O CEO reiterou o objetivo do grupo de alcançar um crescimento comparável "significativo" este ano, que é maior do que o crescimento do mercado global de cosméticos, e de alcançar um novo recorde de lucratividade.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.