×
Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
26 de fev. de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

L Catterton e empresa da família Arnault assumem controle da Birkenstock

Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
26 de fev. de 2021

Os fundos L Catterton, ligado ao grupo francês LVMH, e Financière Agache, da família Arnault, adquiriram a maior parte da famosa fabricante alemã de sandálias Birkenstock, em uma transação avaliada em 4 bilhões de euros.


Birkenstock


Trata-se “do próximo passo lógico para alcançar um forte crescimento também em mercados do futuro como China e Índia”, anunciou em comunicado o grupo alemão, que não revelou os termos financeiros da transação.
 
Os dois proprietários, Christian e Alex Birkenstock, encaram a L Catterton e a Financière Agache como parceiros "com a mesma visão estratégica e de longo prazo da família".

Por seu lado, Oliver Reichert, líder da Birkenstock, destacou em uma entrevista ao diário econômico alemão Handelsblatt as "oportunidades", uma vez que "o proprietário da LVMH, Bernard Arnault, desempenha um papel fundamental na estratégia da L Catterton".
 
Citado em um comunicado,  Bernard Arnault declarou: “Vamos ajudar a Birkenstock a concretizar o seu grande potencial de crescimento”.
 
A Birkenstock já passou por diferentes fases: de fabricante de palmilhas ortopédicas, calçando sandálias de look rústico, à uma marca de calçados que já conquistou o seu lugar nos desfiles de moda e nos pés das estrelas.
 
Nos anos 2000, a "sandália mais feia do mundo", com a sua base de cortiça e tiras grossas, livrou-se da sua imagem kitsch, vestígio da cultura hippie, e foi adotada pela moda.

O grupo desempoeirou as suas coleções, lançando modelos em cores mais alegres e firmando parcerias com marcas como Paco Rabanne, Valentino ou Céline, que recentemente reintrerpretaram a sandália Birkenstock em versão de peles (a "Furkenstock").

Cortejados por diversos investidores, os herdeiros da Birkenstock, fundada em 1774, escolheram a L Catterton, fundo nascido em 2016 e com sede nos Estados Unidos, que visa o "luxo acessível" e já tem em seu portfólio marcas como Ba&sh, Pepe Jeans e, após uma recente operação, Jott.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.