×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
20 de mai de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

L Brands diz adeus a Leslie Wexner e traça planos para a Victoria's Secret

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
20 de mai de 2020

Leslie Wexner, fundador da varejista L Brands, Inc., com sede em Columbus, Ohio, deixou oficialmente seu cargo de CEO e presidente durante a reunião anual de acionistas da empresa na última quinta-feira (14), que também abordou os planos futuros para a Victoria's Secret e a reestruturação da gestão.


Instagram: @victoriassecret

 
"A partir de hoje, deixo o cargo de CEO e presidente", disse Wexner na reunião, realizada virtualmente devido à pandemia de Covid-19. "A transferência do bastão é passada cooperativamente e totalmente."
 
Anunciada pela primeira vez no início deste ano, a saída do executivo que fundou a empresa há mais de 40 anos acontece logo após o anúncio da dissolução do acordo de aquisição de uma participação majoritária na marca da L Brands, Victoria’s Secrets, pela empresa de private equity, Sycamore Partners, por 525 milhões de dólares. O plano agora é que a bem-sucedida marca Bath & Body Works seja desmembrada como uma empresa separada de capital aberto.
 
Diante do fim do acordo com a Sycamore Partners, Stuart Burgoerfer, vice-presidente executivo, diretor financeiro e diretor executivo interino da Victoria's Secret, destacou duas prioridades principais para a marca, que atualmente não está buscando um novo parceiro. “A primeira é fortalecer e melhorar o negócio; a segunda é estabelecer a Victoria's Secret como uma empresa autônoma”, disse ele.

Em um esforço para se manter relevante em uma indústria em rápida transformação, além de lutar contra alegações de má conduta sexual na empresa e as consequências das conexões de Wexner com Jeffrey Epstein, condenado por assédio sexual, a marca estava avançando com uma transformação abrangente quando o acordo com a Sycamore Partners foi anunciado no início deste ano.
 
Leslie Wexner elogiou os esforços da equipe da marca para garantir "a melhor posição possível" após a pandemia do Covid-19, destacando as melhorias feitas na "qualidade da moda e na quantidade de estoque", bem como no marketing e mix de mercadorias.
 
Com a saída de Wexner, o CEO da Bath & Body Works, Andrew Meslow, foi nomeado membro do conselho de administração da L Brands e também assume o cargo de CEO do grupo, enquanto Sarah Nash é a nova presidente do conselho. Tendo atuado como COO da Bath & Body Works desde julho de 2012, Meslow foi promovido a CEO da marca no início deste ano. CEO e presidente da fabricante de produtos à base de silicone Novagard Solutions, Nash ingressou no conselho da L Brands em maio de 2019.
 
Assim como muitos de seus pares do setor, a L Brands sofreu com as interrupções causadas pela crise do coronavírus. Com suas lojas fechadas desde março, a empresa implementou cortes e pagamentos de executivos e reduziu dividendos para acionistas e gastos de capital. A varejista também suspendeu o pagamento dos alugueis e sacou sua linha de crédito rotativo.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.