×
Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
6 de mai. de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

L Brands cancela venda da Victoria's Secret

Por
AFP
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
6 de mai. de 2020

A empresa norte-americana L Brands, proprietária da icônica marca de lingerie Victoria's Secret, anunciou que chegou a um acordo com Sycamore Partners para cancelar a venda anunciada em fevereiro.


Victoria's Secret


O fundo Sycamore Partners havia acertado a aquisição de 55% da L Brands por 525 milhões, mas mudou de ideia devido às medidas tomadas pela Victoria's Secret para sobreviver à pandemia de Covid-19 e foi à justiça em 22 de abril para pedir o cancelamento da operação. A L Brands contra-atacou ao propor uma ação legal.

"L Brands e Sycamore Partners concordaram em resolver sua disputa e abandonar seus respectivos processos", anunciou L Brands na segunda-feira (4), sem mencionar se houve compensação financeira. Esse anúncio encerra abruptamente uma das principais transações no setor têxtil e de distribuição, particularmente afetado pela crise da saúde.

Com isso, aumentam as incerteza sobre o destino da Victoria's Secret, que vem enfrentando grandes dificuldades financeiras. Futuramente, a Victoria's Secret se tornará uma empresa independente, assim como a Bath & Body Works, a outra marca principal da L Brands. Les Wexner, de 82 anos, que comprou a Victoria's Secret em 1982 por 1 milhão de dólares na época, está deixando o cargo de CEO da empresa.

A Sycamore criticou a L Brands por ter fechado quase todas as lojas Victoria's Secret e PINK ao redor do mundo apenas um mês após o acordo entre as duas partes, alegando que essas medidas afetavam a atividade. O fundo também criticou a empresa por ter colocado funcionários da Victoria's Secret em licença por tempo indeterminado, além de reduzido a remuneração dos executivos.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.