L'Oréal: recuo do lucro em 2016, futuro de The Body Shop em suspenso

L'Oréal publicou na quinta-feira um lucro líquido em retração para o ano de 2016, por causa em especial das suas depreciações de ativos ocorridas no segundo trimestre, e decidiu explorar "todas as opções estratégicas" sobre a sua rede de lojas The Body Shop.

L'Oréal

O lucro líquido do grupo recuou 5,8%, indo aos 3.1 bilhões de euros (10.33 bilhões de reais), no ano passado, por causa de elementos "não recorrentes" à altura de 541 milhões de euros, dos quais 447 milhões de euros de depreciações de ativos sobre as suas marcas Magic e Clarisonic, segundo um comunicado.
 
L'Oréal também invocou a taxa francesa de 3% sobre as distribuições de dividendos para explicar este lucro diminuído.
 
As vendas anuais do grupo, por outro lado, avançaram 2,3%, ou de 4,7% com base e taxas de câmbio idênticas), chegando aos 25.84 bilhões de euros (86.08 bilhões de reais). No quarto trimestre, as vendas aumentaram 4,4% (+4,8% com base e taxa de câmbio constantes), indo aos 6.78 bilhões de euros (22.58 bilhões de reais).
 
"Em um mercado de cosmético globalmente bem orientado, o grupo de novo destaca sua posição de líder mundial da beleza graças aos seus ganhos de parcelas de mercado em suas três grandes regiões geográficas", declarou seu CEO Jean-Paul Agon, citado no comunicado.
 
O grupo decidiu "explorar todas as opções estratégicas no que diz respeito ao capital de The Body Shop", acrescentou Jean-Paul Agon, "a fim de oferecer a este negócio o máximo de oportunidades e dar-lhe todas as oportunidades para se desenvolver".
 
O Financial Times havia afirmado já na quarta-feira que L'Oréal pretenderia colocar à venda The Body Shop por um bilhão de euros, citando fontes próximas do assunto. Adquirida pela L'Oréal em 2006 por cerca de 940 milhões de euros, esta rede de origem britânica fundada em 1976 é um ponto fraco que persiste no grupo, com vendas regularmente que não avançam.
 
A rede compreende hoje mais de 3.000 lojas em 66 países realizou no ano passado 920,8 milhões de euros de vendas, em recuo de 4,8% (+0,6% com base e taxas de câmbio constantes), muito longe dos desempenhos das outras divisões do grupo.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.

CosméticaBeleza - DiversosNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER