×
Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
18 de fev. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Kering: vendas e lucro líquido de 2021 superam resultados pré-pandemia

Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
18 de fev. de 2022

O grupo de luxo Kering comunicou que teve um "desempenho excelente em 2021", com vendas de 17,6 bilhões de euros e lucro líquido de 3,2 bilhões de euros, superando os seus resultados anteriores à pandemia.


AFP


A Kering, que detém as marcas Gucci, Yves Saint Laurent e Bottega Veneta, diz-se "confiante na continuação desta dinâmica em 2022 e posteriormente", segundo indicou o seu CEO François-Henri Pinault, citado em comunicado.
 
Em 2021, o grupo Kering viu o seu volume de negócios anual aumentar 11% em dados publicados em relação ao de 2019, para 17,6 bilhões de euros. O lucro líquido da Kering saltou 37% em dados publicados, em comparação com o de 2019, para 3,175 bilhões de euros.

O diretor financeiro Jean-Marc Duplaix elogiou durante uma teleconferência o "nível histórico" do resultado operacional atual, em mais de 5 bilhões de euros. A margem operacional atual é de 28,4%, tendo ultrapassado a barreira dos 30% pela primeira vez em 2019.
 
Segundo Jean-Marc Duplaix, "todas as maisons estão crescendo", apoiadas "por uma recuperação muito boa em todas as áreas geográficas".

A Gucci, principal marca do grupo, voltou ao seu nível de vendas pré-pandemia de 9,7 bilhões de euros graças a uma "forte aceleração das vendas" no quarto trimestre, segundo o comunicado. A margem operacional da marca é de 38,2%.

A Yves Saint Laurent apresenta um "desempenho excecional", segundo o diretor financeiro, com 2,5 bilhões de euros em vendas. "Um novo recorde para a maison, cujo tamanho se multiplicou por sete em dez anos", sublinhou Duplaix.
 
A Bottega Veneta ultrapassa a barreira dos 1,5 bilhões de euros em vendas e as das "outras maisons" chegam aos 3,2 bilhões de euros.
 
Será proposto aos acionistas um dividendo de 12 euros por ação.

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.