×
Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
4 de abr. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Kering vai pagar 187 milhões de euros em disputa fiscal relacionada a Bottega Veneta

Por
Reuters API
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
4 de abr. de 2022

O grupo francês de artigos de luxo, Kering, concordou em pagar quase 187 milhões de euros (207 milhões de dólares) para resolver uma disputa com as autoridades fiscais italianas centrada em sua marca de moda Bottega Veneta, disseram na última sexta-feira (1)  três fontes com conhecimento direto do assunto.


Reuters


Em comunicado, o procurador de Milão se referiu a uma investigação fiscal sobre uma empresa suíça, parte de um grupo internacional de artigos de luxo, que supostamente operava na Itália para produzir e distribuir uma marca italiana, sem nomear especificamente a empresa.

Kering não estava imediatamente disponível para comentar.

A receita da casa italiana de artigos de couro foi registrada por meio da subsidiária suíça da Kering, Luxury Goods International, e promotores e autoridades fiscais italianas argumentaram que o imposto deveria, portanto, ter sido pago na Itália, não na Suíça, disseram as fontes.
A Luxury Goods International pagou 186,8 milhões de euros para liquidar o processo fiscal, abrangendo os anos fiscais de 2012 a 2019.

Separadamente, a investigação criminal dos promotores de Milão por evasão fiscal ainda está em andamento, disseram as fontes.

Três anos atrás, a Kering chegou a um acordo com as autoridades fiscais italianas, no qual pagou um recorde de 1,25 bilhão de euros para resolver uma disputa semelhante centrada em sua principal marca de moda, a Gucci.

No passado, promotores de Milão investigaram gigantes de tecnologia dos Estados Unidos, como Apple, Amazon e Facebook, em relação a impostos, permitindo que a Itália arrecadasse vários bilhões de euros em multas e pagamentos de impostos.

Em casos anteriores, uma vez que o acordo entre as empresas e a agência fiscal italiana foi assinado, os promotores encerraram a investigação criminal com o arquivamento ou acordo.

© Thomson Reuters 2022 All rights reserved.