×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
30 de mar. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Kering introduz política de apoio a vítimas de violência doméstica

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
30 de mar. de 2021

O grupo de luxo francês Kering – proprietário de marcas como a Gucci, Saint Laurent, Bottega Veneta, Balenciaga e Alexander McQueen – anunciou na segunda-feira (29 de março) que implementou uma política interna que visa dar apoio a funcionários que sofrem violência doméstica.


Kering apoia funcionários vítimas de violência doméstica - Foto: Kering


Citando as estatísticas da OMS que revelam que quase uma em cada três mulheres sofreu violência doméstica, a Kering salientou que esta situação foi recentemente agravada pela pandemia de COVID-19, que deixou as vítimas deste tipo de abuso ainda mais vulneráveis.
 
Em consonância com a aplicação da Convenção n.º 190 da OIT sobre violência e assédio no local de trabalho, a Kering introduziu assim uma política sobre violência doméstica, que é aplicável a todos os seus trabalhadores globais, tanto a nível da organização do grupo como de suas marcas individuais.

Lançada pela primeira vez em janeiro deste ano, a política oferece aos empregados da Kering que são vítimas de violência doméstica um pacote de medidas de apoio confidencial, a maior parte das quais são fornecidas por organizações especializadas. A política também contém disposições para que as condições de trabalho de um empregado, tais como localização e horários, sejam alteradas, se necessário, bem como a possibilidade de licenças específicas e apoio financeiro.
 
"Com esta política pioneira, a Kering ressalta o seu compromisso absoluto com o bem-estar e a segurança dos seus funcionários", disse num comunicado, a diretora de Recursos Humanos da Kering, Béatrice Lazat. "A violência doméstica é inaceitável. Como grupo global acreditamos que temos um papel a desempenhar no combate a esta situação e na prestação de ajuda prática às suas vítimas, particularmente na situação atual, em que esta violência apenas tem aumentado".
 
A política de violência doméstica recentemente implementada faz parte de um conjunto mais vasto de compromissos assumidos pela Kering e pela sua fundação de caridade, assegurando um local de trabalho seguro e de apoio às vítimas de violência doméstica.
 
A Kering é um membro ativo do Generation Equality Forum, servindo como líder do setor privado na Action Coalition on Gender-Based Violence, enquanto a Kering Foundation colabora com um vasto leque de organizações para combater a violência contra as mulheres.
 
As atividades da Kering Foundation nesta frente estão organizadas em torno de três compromissos principais: apoiar as mulheres, prevenir a violência através do trabalho com as gerações mais jovens, e tomar medidas coletivas em todo o mundo. Os seus parceiros incluem organizações que trabalham a nível local, nacional e global.
 
A nível local, por exemplo, a Kering Foundation trabalha com a The New York City Alliance Against Sexual Assault, enquanto os parceiros nacionais incluem a U.S.'s National Network to End Domestic Violence, a Fédération Nationale Solidarité Femmes em França, e a Women's Aid no Reino Unido.
 
Entre os colaboradores internacionais da Kering Foundation, o Promundo trabalha para envolver homens e rapazes na promoção da igualdade de gênero. No ano passado, o Promundo e a Kering Foundation juntaram-se para lançar a Iniciativa Global Boyhood, que proporciona a meninos dos 4 aos 13 anos, bem como aos pais, professores e treinadores, ferramentas e recursos para promoverem a masculinidade saudável e a igualdade de gênero nos Estados Unidos.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.