×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
18 de mai. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Kering e LVMH continuam programa de recompra de ações

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
18 de mai. de 2022

Confiantes no seu desempenho, os dois maiores grupos de luxo franceses continuam o seu programa de recompra de ações. Embora estas recompras de ações já tenham atingido níveis significativos em 2021, este próximo passo é certo para satisfazer os seus acionistas.


A Bolsa de Paris - Palais Brongniart


A Kering anunciou o lançamento da terceira parcela do seu programa de recompra de ações, lançado em 25 de agosto de 2021, que visava "comprar de volta até 2% do seu capital social durante um período de 24 meses". Em novembro e abril deste ano, o grupo liderado por François-Henri Pinault completou as duas primeiras parcelas deste programa, cada uma das quais representava quase 0,5% do capital social.
 
A nova parcela diz respeito a "um volume máximo de 650 000 ações, ou seja, aproximadamente 0,5% do capital social em 28 de abril de 2022", disse o grupo num comunicado. O preço máximo de compra por ação foi fixado em 1000 euros. As compras estão programadas para começar em 18 de maio de 2022 e vão até 19 de julho de 2022, o mais tardar.

"Parte das ações adquiridas nesta terceira rodada destinam-se a ser canceladas. A outra parte das ações readquiridas será atribuída a planos de compensação para os empregados do grupo em ações Kering. Os respectivos volumes serão determinados no final do período de recompra", disse o grupo, que recentemente lançou uma operação de participação dos trabalhadores.
 
Por sua vez, a LVMH também deu um mandato a um prestador de serviços de investimento para adquirir as suas próprias ações. A transação é de um montante máximo de 1 bilhão de euros, com um limite de 10 milhões de ações, por um período com início em 17 de maio e com termo em 15 de novembro de 2022.
 
"O preço das ações adquiridas ao abrigo deste mandato não pode exceder o limite de 1.000 euros por ação, fixado pela assembleia geral da LVMH em 21 de abril. As ações assim adquiridas estão destinadas a ser canceladas", disse o número um mundial em bens de luxo em comunicado.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.