×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
11 de nov. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Kering anuncia que Daniel Lee deixou Bottega Veneta

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
11 de nov. de 2021

O grupo de luxo anunciou na tarde de quarta-feira, dia 10, que Daniel Lee deixou o cargo de diretor criativo da Bottega Veneta. Uma saída que ocorre apenas três anos após a sua nomeação. O nome do seu sucessor no cargo não foi anunciado.


Daniel Lee - Bottega Veneta


A notícia inesperada surge apenas 15 dias após Lee ter apresentado a mais recente coleção Bottega Veneta com grande sucesso em Detroit, um cenário historicamente inédito para um grande desfile.
 
Durante a sua liderança, a Bottega Veneta desfrutou de uma importante recuperação criativa e comercial após a marca ter sofrido quedas nas vendas nos últimos anos do mandato do seu antecessor, Tomas Maier.

Lee, um inglês de voz suave, foi imediatamente aclamado pela crítica pelo renascimento da BV, principalmente pela sua versão do intreccio de couro característico da casa, após ingressar na marca italiana em 1º de julho de 2018.
 
Lee declarou em comunicado: “A minha passagem pela Bottega Veneta foi uma experiência incrível. Sou grato por ter trabalhado com uma equipe tão excepcional e talentosa e serei sempre grato a todos aqueles que fizeram parte da criação da nossa visão. Obrigado a François-Henri Pinault [CEO da Kering] pelo seu apoio e pela oportunidade de me deixar fazer parte da história da Bottega Veneta.”
 
Além da Bottega Veneta, a Kering é também proprietária da Gucci, Balenciaga e Saint Laurent. O conglomerado de luxo francês acrescentou que uma nova organização criativa para a Bottega "será anunciada em breve".
 
Pinault acrescentou no comunicado: “Sou muito grato a Daniel por ter trazido a sua paixão e energia para a Bottega Veneta. A sua visão singular tornou o legado da casa relevante na atualidade e trouxe-a de volta ao centro do panorama da moda. Gostaria de lhe agradecer pessoalmente pelo capítulo único que escreveu na longa história da Bottega Veneta.”
 
A sua saída provocará muita especulação sobre os motivos por trás desta decisão, já que Lee conquistou uma legião de admiradores pelo seu estilo chique, mas inteligente, pela abordagem mediática inovadora e pela abordagem original aos desfiles.
 
Embora tenha causado alvoroço após um desfile em Berlim, onde apenas amigos do designer foram convidados a ver a coleção no interior de um club noturno, antes dos seus convidados dançarem sem máscaras no auge da pandemia na Soho House da cidade. As imagens geraram uma tempestade de críticas nas redes sociais.
 
Leo Rongone, CEO da Bottega Veneta, concluiu: “Gostaria de agradecer a Daniel pela sua dedicação à casa nos últimos três anos. Deu à Bottega Veneta uma perspectiva fresca e um novo sentido de modernidade, sem deixar de respeitar o legado de cinquenta anos da marca. O notável crescimento da marca nos últimos três anos é a prova do sucesso do seu trabalho criativo.”
 
Rongone tem agora um novo projeto: encontrar um substituto para Lee.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.