Kate Spade homenageia sua fundadora na Semana da Moda de Nova York

Kate Spade levou brilho à Semana da Moda de Nova York na sexta-feira (7), e fez uma homenagem colorida à fundadora da marca, três meses depois de sua morte trágica.

Foi o primeiro desfile da marca no evento de moda. Anteriormente, Kate Spade optou por apresentações no Instagram, mas desta vez, o desfile foi realizado nos arredores da icônica Biblioteca Pública de Nova York.


AFP

A nova diretora de criação, Nicola Glass, que nasceu na Irlanda do Norte, já estava trabalhando em sua coleção de estreia quando Kate Spade, de 55 anos, que fundou a empresa com o marido, cometeu suicídio, em junho.

Um brilho prateado percorreu o centro da passarela cor-de-rosa, uma homenagem à mulher cuja marca tem sido sinônimo de uma visão alegre da vida desde a sua fundação, em 1993. "Ela deixava um pouco de brilho em todos os lugares que passava", dizia uma nota rosa no assento de cada convidado. "Em memória 1962-2018."

“Apesar de ela não ter trabalhado na empresa nos últimos 10 anos, seu espírito definitivamente ainda está na companhia", declarou à AFP Glass, a ex-designer de bolsas e joalheria da Gucci que trabalhou anteriormente na Michael Kors.

A coleção foi enraizada no DNA da marca: cor, diversão, alegria para mulheres espirituosas, sofisticadas e femininas, mas usáveis ​​de dia e à noite. A primavera / verão 2019 de Kate Spade é lilás pálido, rosa choque, verde escuro, chartreuse, floral e estampada, com sandálias de salto alto e botas até o joelho. "Ela é mais moderna, menos retrô, tem mais estampas e estas evoluíram e ficarão um pouco mais gráficas, com detalhes inesperados", disse Glass à AFP.

Luzes brancas pálidas em forma de balão foram suspensas no teto e um casting extraordinariamente diversificado de modelos, embora muito magras, percorreu pela passarela.

Além dos vestidos de seda, foram apresentadas calças cropped, ternos xadrez e minissaias abotoadas, bolsas, óculos escuros e lenços de seda amarrados na nuca. "Ela é uma mulher apaixonada pela vida e com um propósito", disse Glass.

Kate Spade vendeu as últimas ações de sua marca homônima em meados dos anos 2000. A empresa é agora propriedade da Tapestry, mas Glass aclama Spade como uma mulher exemplar, empreendedora e designer.

Kate Spade cometeu suicídio em seu apartamento na Park Avenue em 5 de junho, após lutar contra depressão e ansiedade por anos, apesar de uma carreira impressionante que fez dela a queridinha da mulher americana que tem uma carreira.

- Vestindo a América -

Os convidados de honra foram Oprah Winfrey, Anne Hathaway, Jessica Chastain, Blake Lively, Pierce Brosnan, Kanye West e Priyanka Chopra, bem como Donna Karan, Michael Kors e Carolina Herrera.

Modelos cruzaram a fonte Bethesda Terrace no Central Park, diante de um Lauren frágil vestido de jeans, camisa social e smoking preto, aplaudido de pé ao final do desfile e carinhosamente recebido por seus convidados de honra.

Dezenas de modelos, de todas as cores imagináveis, como belas mulheres de braços dados com homens de cabelos grisalhos, encapsularam 50 anos nos quais o homem de 78 anos literalmente vestiu a América - suas marcas Ralph Lauren e Polo oferecem peças para todas as ocasiões.

"Em comemoração aos 50 anos, eu celebro a liberdade de expressão de uma mulher, sua força e individualidade", declarou ele.

- Cruzeiros Tory Burch -

A americana Tory Burch, fundadora da marca global de lifestyle estava otimista e feliz, e revelou uma coleção imbuída da memória de seus pais ricos e de seus cruzeiros no Mediterrâneo.

As roupas foram inspiradas em suas viagens de barco a vapor da Itália para a Grécia, e da Espanha para o Marrocos, cheias de contraste de renda de Chipre à djellabas do norte da África, de babados de flamenco à roupas de safári.
 

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.

Luxo - AcessóriosDesfiles
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER