×
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
20 de out. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Jonathan Akeroyd deixa Versace para assumir liderança da Burberry

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
20 de out. de 2021

A marca britânica Burberry anunciou na quarta-feira (20) a nomeação do atual CEO da Versace, Jonathan Akeroyd, como seu líder - uma decisão que entrará em vigor em abril do próximo ano.


Jonathan Akeroyd - Burberry


O britânico de 54 anos é um dos dirigentes mais respeitados do setor e está à frente da empresa Gianni Versace SpA desde junho de 2016. A sua nomeação para a Burberry acontece em um momento crucial para a marca, que procura consolidar a sua estratégia de posicionamento enquanto atenua os efeitos colaterais da crise sanitária.
 
De acordo com a Burberry, "na Versace, Jonathan reorganizou e acelerou o crescimento da emblemática marca italiana, apoiando-se na herança criativa da marca para melhorar o produto, a comunicação e a experiência do cliente".

Jonathan Akeroyd foi, durante muito tempo, CEO da Alexander McQueen (de 2004 a 2016), "período durante o qual liderou a reviravolta da marca de luxo britânica e lançou as bases para a sua expansão mundial". Também ocupou diversos cargos de direção na loja de departamentos londrina, Harrods.
 
Em seu novo cargo, ele se reportará ao presidente Gerry Murphy e ao conselho de administração da Burberry. Gerry Murphy saudou-o "como um líder experiente com um histórico comprovado na criação de marcas internacionais e na procura por um crescimento rentável”. “Partilha os nossos valores e a nossa ambição: desenvolver o legado britânico única da Burberry. A sua profunda experiência na indústria do luxo e da moda será essencial para levar a Burberry para a próxima fase da sua evolução.”
 
Por seu lado, Jonathan Akeroyd descreve a Burberry como "a marca de luxo britânica mais emblemática", acrescentando: "Estou ansioso por regressar a Londres, onde comecei a minha carreira na indústria do luxo, para me juntar a uma equipe talentosa com planos ambiciosos para o futuro e que se beneficia de uma plataforma sólida para fortalecer o crescimento da empresa.”
 
A sua nomeação acontece após a surpreendente demissão de Marco Gobbetti, que deixará a empresa no final do ano.

O novo CEO receberá um salário anual de 1,1 bilhão de libras (1,3 bilhão de euros) e um subsídio anual de benefícios em dinheiro de 50 mil libras. Terá ainda direito a um bônus de objetivos de 100% do salário, até ao máximo de 200% do salário, além de um prêmio do plano de ações da Burberry representando 162,5% do salário.

Nos próximos anos, ele receberá bônus em dinheiro e em ações no valor total de cerca de 6 milhões de libras "para compensar os bônus pagos pelo seu atual empregador, que perderá ao ingressar na Burberry".
 
A notícia da sua nomeação surgiu horas após a Capri Holdings anunciar que Jonathan Akeroyd deixará a Versace em março "para aproveitar outra oportunidade profissional, que lhe permitirá regressar ao Reino Unido e ficar mais perto da sua família".
 
O grupo Capri também já começou a procurar um novo líder para a Versace.
 
John D Idol, CEO da Capri, declarou: "Quero agradecer a Jonathan pela sua liderança e formidável contribuição na Versace. Desejamos-lhe o melhor no seu novo cargo. Deixa a Versace em um bom momento para a marca e no qual estamos executando as nossas iniciativas estratégicas claramente definidas."

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.