×
Publicado em
16 de fev de 2021
Tempo de leitura
4 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Jason Wu e Imitation of Christ abrem a Semana da Moda de Nova York

Publicado em
16 de fev de 2021

Jason Wu – artista e designer de moda taiwanês-canadiano radicado em Nova York – abriu aSemana da Moda de Nova Yor na noite de domingo (14), Valentine's Day, com uma ode nostálgica ao capitalismo da Coca-Cola. Já a dupla fundadora da marca de moda Imitation of Christ (IoC) – os designers americanos Tara Subkoff e Matthew Damhave  seguiu Jason Wu em um apelo ao devaneio e esplendor, inspirado em parte no sentimento de perda de um dos amigos de Subkoff por COVID-19.


Jason Wu


Jason Wu explicou que se sentia "nostálgico" em relação aos tempos de escola na Nova Inglaterra (EUA), e à "vibe muito idílica e essencialmente americana daqueles anos". Nascido no Taiwan (República da China) e criado em Vancouver (Canadá) até aos nove anos de idade, Wu estudou posteriormente na SYA France em Rennes. Posteriormente, ele aprendeu a costurar e a desenhar roupas para bonecas e estudou escultura em Tóquio.

Aos 16 anos, Wu já trabalhava nesta área como freelancer para a empresa de brinquedos Integrity Toys, onde foi nomeado diretor criativo. Em 2001, no último ano do liceu em Rennes ele decidiu se tornar designer de moda e foi estudar na Parsons School of Design de Nova York, mas acabou não se formando, ganhando experiência na Narciso Rodriguez antes de lançar sua própria linha. Ele ficou mais conhecido pelos vestidos que criou para Michelle Obama. 

Jason Wu se inspirou nos anos 50 para esta nova coleção. O cenário de seu desfile, que aconteceu ao vivo, mas a portas fechadas, incluiu cestas de flores e caixotes de  tomates, alho-poró, abóboras e outros legumes, evocando o retorno ao campo.
 
Jason Wu é um dos poucos estilistas que escolheu apresentar modelos ao vivo nesta temporada: a grande maioria dos eventos serão apresentações digitais ou vídeos de moda. A temporada de três dias e meio inclui cerca de 60 marcas, sendo o clímax na noite de quarta-feira (17) com Tom Ford.  Mas meia dúzia de grandes marcas de Nova York estarão ausentes, como Ralph Lauren, Tommy Hilfiger, Calvin Klein e Marc Jacobs.


Jason Wu


Para a abertura da temporada, as modelos de Jason Wu estavam vestidas sobriamente, com os cabelos puxados para trás em penteados bem arrumados. A coleção pretendia ser uma homenagem ao DNA cosmopolita da cidade do criador. Ele já havia explicado na temporada passada que aproveitou a pandemia para preparar as receitas de sua mãe e "encontrar novas formas de se expressar". Graças à Chef's Warehouse, Jason Wu conseguiu obter ingredientes gourmet para seu desfile. Eles foram então enviados para os nova-iorquinos mais necessitados pela City Harvest Association.
 
Jason Wu aproveitou a expressão mais icônica do capitalismo americano: a Coca-Cola. Depois de obter acesso ilimitado aos arquivos da marca (com exceção da famosa fórmula mágica), ele incorporou as icônicas garrafas da Coca Cola em suas estampas. A famosa bebida pode ser encontrada em particular em um vestido de seda densa adornado com vários logotipos, em um vermelho delicioso. Uma saia plissada foi adornada com um frasco preto e branco. O logotipo da Coca Cola está disponível em vários idiomas em toda a coleção.

“Os logotipos trazem um aspecto multicultural a esta coleção e fazem referência ao que a América significa para mim: um lugar de mistura de culturas diferentes”, resumiu Jason Wu, vestidosde preto, com jeans, casaco, máscara e um moletom com capuz com o logotipo da Coca Cola em chinês.


Jason Wu

 
Entre as outras peças marcantes, vale destacar os suéteres coloridos que lembravam pinturas e as jaquetas de corte perfeito. Jason Wu aperfeiçoou sua arte enquanto estava confinado em casa. Seu objetivo, diz ele, era "criar uma coleção de roupas esportivas tipicamente americana, com detalhes artesanais e ênfase nas peças de roupa outdoor".

Jason Wu sempre cortou casacos excelentes, e os da temporada são majestosos, como alguns longos e masculinos com detalhes costurados à mão. Uma jaqueta acolchoada com busto preto contrastando com as mangas xadrez de inspiração canadense também chamou a atenção.
 
A adição de brincos e pingentes metálicos em forma de folhas de outono também foi um toque elegante, assim como a utilização das mesmas formas em ternos ideais para inaugurações de exposições em galerias de arte.

Mais tarde, à noite, a Imitation of Christ – ou IoC como é muitas vezes conhecida – apresentou tops com calças largas; casacos coloniais militares por cima de soutiens de seda dourados; t-shirts com bainhas de renda usadas por homens com pernas peludas e vestidos longos peculiares.
 
A impressão geral foi de artistas de circo em busca de uma festa underground, ou talvez se preparando para uma das últimas apresentações de IoC nas passarelas. Esperamos poder comparecer em breve novamente.

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.