JD.com supera expectativas com aumento de 22% na receita

O JD.com Inc., o segundo maior portal de comércio eletrónico da China, revelou um aumento de 22,4% na sua receita no quarto trimestre, superando as previsões dos analistas graças à solidez das vendas online. Um resultado que levou a um aumento de 8% no valor da suas ações, que estão cotadas em bolsa nos Estados Unidos.


JD.com

Os resultados, impulsionados pelas vendas promocionais da empresa durante o mês de novembro, equilibram uma queda mais acentuada nos gastos dos consumidores na China nos últimos meses.
 
Ainda assim, os resultados representam o crescimento trimestral mais lento para a empresa desde a sua oferta pública inicial em 2015, uma vez que a desaceleração económica continua a afetar as principais empresas de comércio eletrónico na China.

As vendas da JD.com estão em alta no quarto trimestre devido às promoções relacionadas com o "Single’s Day" (Dia dos Solteiros), um frenesi de compras online que abarca todo o país e atinge o auge a 11 de novembro.
 
Para o trimestre atual, a JD espera receitas entre 118 e 122 bilhões de yuans, em linha com a estimativa média dos analistas de 119,48 bilhões de yuans, de acordo com dados IBES da Refinitiv

A JD, que tem o apoio da Walmart Inc., da Google, (da Alphabet Inc.) e da empresa chinesa Tencent Holdings, registou um prejuízo líquido de 3,32 yuans, ou 48 cêntimos por ação depositária americana, em comparação com uma perda de 0,64 yuans no ano anterior.
 
A empresa registou um lucro líquido total de 134, 83 mil milhões de yuans ( 20,17 bilhões de dólares) no trimestre encerrado a 31 de dezembro, em comparação com uma estimativa de consenso de 132,42 bilhões de yuans.

Analistas e executivos do setor realçaram que vendas mais baixas de artigos de alto preço, incluindo smartphones e eletrodomésticos, são o fator determinante nas vendas mais baixas da JD.com e da sua concorrente Alibaba Group Holding Ltd.

As receitas para o ano inteiro de 2018 foram de 462,02 bilhões de yuans, um aumento de 27,5% em relação aos 362,3 bilhões em 2017, superando as expectativas dos analistas e de toda a indústria da internet na China, que registou um aumento médio de 20,3% na faturação do conjunto anual, segundo o Ministério da Indústria chinês.

Traduzido por Estela Ataíde

© Thomson Reuters 2019 Todos os direitos reservados.

Moda - DiversosNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER