×
894
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Ivanka Trump encerra marca homônima

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 26 de jul de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Ivanka Trump, filha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou na terça-feira o encerramento da sua marca de moda homónima. Algumas fontes citaram frustrações devido às restrições que Ivanka impôs à empresa para evitar conflitos de interesses.


Ivanka Trump encerrou a sua marca de moda homónima - Instagram: ivankatrump


Um porta-voz da empresa afirmou que a decisão de fechar a marca “não tem nada a ver com o desempenho da marca e baseia-se unicamente na decisão de Ivanka de permanecer indefinidamente em Washington”.
 
Ivanka Trump afastou-se formalmente da marca em janeiro de 2017 para evitar conflitos de interesses quando assumiu um novo cargo como conselheira sénior da Casa Branca logo após o seu pai ter sido eleito presidente dos Estados Unidos.

Nessa altura, Ivanka Trump terá também alegadamente colocado uma série de restrições sobre a marca, o que incluiu impedi-la de apostar na expansão internacional e exigir que a empresa discutisse quaisquer potenciais acordos com parceiros domésticos com a sua fundadora.
 
De acordo com uma fonte da empresa citada pela BBC, estas restrições estavam a prejudicar o progresso da marca e encerrar as operações pareceu ser a decisão mais justa para todos os envolvidos.
 
Tendo lançado uma linha de joalharia em 2007, Ivanka Trump fundou a sua marca de moda em 2014, que inicialmente foi bem sucedida a distribuir vestuário e acessórios através de centenas de grandes armazéns nos Estados Unidos.
 
No entanto, desde a eleição do seu pai, a empresa tem sido constantemente criticada pelos opositores do presidente americano, conduzindo a problemas que vão de imprensa negativa a boicotes totais.

Nordstrom, Neiman Marcus, HSN e ShopStyle, entre outros retalhistas, abandonaram a marca Ivanka Trump ao longo dos últimos meses e, em novembro do ano passado, a marca ficou entre as dez últimas no ranking de perceção do consumidor num estudo do YouGov BrandIndex.
 
Outra controvérsia recente surgiu quando a marca recebeu sete marcas registadas chinesas altamente cobiçadas apenas alguns dias antes de Donald Trump anunciar que protegeria as operações da empresa de telecomunicações chinesa ZTE nos Estados Unidos, levantando dúvidas sobre possíveis negociações secretas.

Embora a marca esteja a ser desativada, os atuais acordos de licenciamento serão mantidos até à data final dos contratos.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.