×
Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
24 de jul. de 2019
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Interparfums cresce 15,2% no segundo trimestre impulsionada pela Coach e pela Montblanc

Por
AFP
Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
24 de jul. de 2019

Impulsionada pelo desempenho dos perfumes Coach e Montblanc, o volume de negócios da Interparfums aumentou 15,2% no segundo trimestre, para 111,8 milhões de euros, permitindo ao grupo confirmar os seus objetivos anuais.


Com os seus aromas de bagas de goji, peónia e madeira loira, o perfume Coach Floral Blush é um dos sucessos comerciais do trimestre - Interparfums


A prestigiada criadora francesa de perfumes, que aumentou as suas metas anuais em março, está aproveitando ao máximo o lançamento, no início de março, da linha Coach Floral Blush. Após uma queda no primeiro trimestre (-16%), as vendas dos perfumes sob licença da Coach dispararam nos últimos três meses (+53%) para 22,9 milhões de euros.
 
O desempenho foi também impulsionado pela Montblanc (+36% para 31,1 milhões de euros) graças ao lançamento da linha Montblanc Explorer no início do ano, que teve um "excelente arranque, especialmente nos Estados Unidos, na Europa Ocidental e na França", sublinha o grupo em comunicado.

"Tivemos um segundo trimestre muito bom", declarou Philippe Benacin, CEO da Interparfums. "Neste contexto, confirmamos o nosso objetivo de um volume de negócios de 480 milhões de euros para a totalidade do ano de 2019", acrescentou, o que representará um crescimento de 5,5% em relação a 2018.

As vendas dos perfumes Karl Lagerfeld também cresceram rapidamente no segundo trimestre (+125% para 4,5 milhões de euros) graças ao lançamento de novos produtos da coleção Les Parfums Matières. Os da Van Cleef & Arpels aumentaram 72% graças, em particular, à "vitalidade da linha Collection Extraordinaire", sublinha o grupo.
 
Depois de vários lançamentos no final de 2018 e início de 2019, as fragrâncias Jimmy Choo estagnaram e as vendas caíram 15% para 19,6 milhões de euros, assim como os perfumes Rochas (-15% para 6,6 milhões de euros). A Interparfums, que é proprietária desta última, anunciou "uma nova iniciativa que irá dinamizar a atividade" entre o final de 2019 e o início de 2020.

No primeiro semestre do ano, as vendas atingira 238,4 milhões de euros, um aumento homólogo de 9% (ou +5,4% a taxas de câmbio constantes).
 
Em termos geográficos, as vendas semestrais foram impulsionadas pelo Médio Oriente (+31%), seguido pela América do Norte (+11%) e Europa Ocidental (+9%). O grupo menciona declínios "limitados" (-2%) em França e na América do Sul, apesar do "difícil contexto do mercado da perfumaria".

Copyright © AFP. Todos os direitos reservados. A Reedição ou a retransmissão dos conteúdos desta página está expressamente proibida sem a aprovação escrita da AFP.