International Woolmark Prize: semi-finalistas do 'Resto do Mundo’ revelados em Nova Iorque

Brandon Maxwell, Colovos e Willy Chavarria, todos dos Estados Unidos, juntamente com Albus Lumen, da Austrália, foram anunciados vencedores da semi-final de Nova Iorque do International Woolmark Prize 2018/19. Os quatro semi-finalistas, representando a categoria Resto do Mundo, foram revelados na última semi-final da sétima edição do prémio de design emergente, que decorreu em Nova Iorque, na quinta-feira.


Os vencedores da semi-final da categoria Resto do Mundo

Diante de um painel composto por editores de revistas, compradores e designers, o estilista americano de moda feminina Brandon Maxwell deslumbrou os jurados com uma coleção active de luxo composta por tecidos técnicos de lã para um visual athleisure chique com movimento e estilo.

Ainda esportiva, mas um pouco menos técnica, a marca feminina Colovos, também dos Estados Unidos, apresentou uma coleção de moda inspirada por esportes vintage (como tênis, arco e flecha e ciclismo) no início da década de 1930, apresentada acompanhada de utilitários da década de 1940, mas atualizada com cores e proporções contemporâneas.

Combinando futurismo com roupa de trabalho, a coleção cápsula 'Futurismo', do designer de moda masculina Willy Chavaria, apresentou silhuetas arrojadas, mas suaves, e looks de outerwear com forro de lã para enfatizar o efeito de pelúcia. Os seus estilos combinavam roupa de trabalho de operários americanos com a função das roupas esportivas técnicas.

O único australiano a vencer, Albus Lumen desvendou uma coleção cápsula feminina integralmente branca, intitulada 'Para Interna' (pura descoberta, em latim), com a qual o designer mostrou o lado etéreo da lã, focando-se na sua leveza e textura.

Atraindo designers de todo o mundo, a edição de Nova Iorque (ROW) segue-se às semi-finais que decorreram em Hong Kong (Ásia) e Londres (Europa), na últimas duas semanas.

Daniel W. Fletcher, Edward Crutchley, Nicholas Daley, todos do Reino Unido, e Cmmn Swdn, da Suécia, sagraram-se vencedores da semi-final londrina do International Woolmark Prize London 2018/19. Angel Chen, da China, I-Am-Chen, de Hong Kong, Yohei Ohno, do Japão, e Youser, da Coreia do Sul, foram nomeados vencedores da semi-final de Hong Kong.

Por seus esforços, os finalistas irão receber uma contribuição financeira de 70 mil dólares australianos para o desenvolvimento do seu negócio e da coleção cápsula.

A partir daqui, durante os próximos sete meses cada finalista deverá desenvolver uma coleção de seis looks em lã Merino, que será apresentada na grande final, que acontece em Londres em fevereiro de 2019.

Aí, um vencedor de moda masculina e feminina irá receber 200 mil dólares australianos pela coleção, além de receber orientação por especialistas do setor para ajudar a impulsionar o seu negócio.

Existe também um prêmio secundário, que será entregue a um finalista adicional, o Prêmio Inovação, com o vencedor a levar para casa um prêmio em dinheiro de 100 mil dólares australianos.

No final da competição, existe ainda a possibilidade de as coleções dos vencedores serem vendidas pela rede internacional de parceiros de varejo do prêmio, que inclui varejistas como Boutique 1, Boon Shop, David Jones, Harvey Nichols, Hudson's Bay Company, Lane Crawford, Leclaireur, Mytheresa. com e Parlor X.

Celebrando este ano a sua sétima edição, o International Woolmark Prize seleciona anualmente os melhores designers emergentes entre 300 candidatos oriundos de 46 países.

Traduzido por Estela Ataíde

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Moda - Pronto-a-vestirTêxtilLuxo - Pronto-a-vestirCriação
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER