×
938
Fashion Jobs
STUDIO Z
Coordenador de Planejamento Comercial
Efetivo - CLT · FLORIANÓPOLIS
GRUPO MEIA SOLA
Gerente de Marketing
Efetivo - CLT · FORTALEZA
GRUPO BOTICARIO
Executivo de Vendas ii (São Paulo)
Efetivo - CLT · São Paulo
LULITEX COM IMP EXP LTDA
Auxiliar Comercial
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas Pleno - Treinamento e Desenvolvimento
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO LUNELLI
Analista de Gestão de Pessoas - Assistente Social
Efetivo - CLT · Guaramirim
GRUPO BOTICARIO
Supervisor(a) de Lojas - Quem Disse, Berenice?
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
CAMICADO
Supervisor de Vendas e Operação de Loja - Brasília
Efetivo - CLT · Brasília
RENNER
Encarregado de Logistica E-Commerce
Efetivo - CLT · Rio de Janeiro
GRUPO BOTICARIO
Supervisor(a) de Lojas - o Boticário
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
GRUPO BOTICARIO
Product Owner E-Comm
Efetivo - CLT · Curitiba
IBRANDS
Líder de Logística
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
GRUPO BOTICARIO
Analista Gestão de Riscos Csc pl
Efetivo - CLT · Curitiba
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
AVON
Comprador Sênior
Efetivo - CLT · São Paulo
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral
RENNER
Supervisor de Vendas | Rio Verde
Efetivo - CLT · Rio Verde
RENNER
Supervisor de Vendas| Imperial Shopping - Imperatriz ma
Efetivo - CLT · Imperatriz
RENNER
Supervisor de Vendas| Shopping Golden Calhau - São Luís
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| São Luís Shopping
Efetivo - CLT · São Luís
RENNER
Supervisor de Vendas| Natal Shopping
Efetivo - CLT · Natal
RENNER
Supervisor de Vendas| Sobral Shopping - ce
Efetivo - CLT · Sobral

Inditex: lucro líquido aumenta 10% para 1,549 bilhão no primeiro semestre

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 11 de set de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

A Inditex continua crescendo. A gigante galega fechou o primeiro semestre do exercício de 2019, compreendido entre 1 de fevereiro e 31 de julho, com uma faturação recorde de 12,82 bilhões de euros. Um crescimento de 7% em relação ao mesmo período do ano anterior, quando as vendas da empresa subiram para 12,025 bilhões de euros.



Por seu lado, as vendas em lojas comparáveis aumentaram 5%, mantendo o seu firme ritmo de crescimento, com aumentos positivos em todos os formatos e áreas geográficas, tanto em lojas físicas como no canal online, comunicou a empresa à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) espanhola esta quarta-feira, 11 de setembro.
 
O lucro líquido foi de 1,549 bilhão de euros, registando um crescimento de 10% em relação aos 1,409 bilhão de euros alcançados no mesmo período de 2018. Excluindo o impacto das novas normais internacionais sobre arrendamentos, o Regulamento IFRS, o lucro teria aumentado 7%.

Na mesma linha, o lucro operacional bruto (Ebida) cresceu para 3,447 bilhões de euros, mais 47% do que no mesmo período do exercício anterior, quando o número se situou em 2,343 bilhões de euros. Descontado o efeito das normas dos arrendamentos, o aumento seria de 8%.

Por áreas geográficas, o grupo galego informou que o mercado doméstico contribuiu com 15,6% das vendas totais durante os primeiros seis meses do exercício, em comparação com 16,1% no ano anterior. A Ásia diminuiu de 24,5 para 24%, enquanto a Europa cresceu de 44,2 para 44,4% e a América de 15,2 para 16%.
 
Desempenho positivo do modelo de negócio
 
O presidente da empresa, Pablo Isla, sublinhou "o forte desempenho operacional implícito nestes números", destacando "a importância dos investimentos realizados, tanto em loja como em logística e tecnologia, que são um elemento-chave no desenvolvimento da plataforma integrada de lojas e online ao serviço do cliente".

Marcos López, diretor de Relações com Investidores, disse por seu lado que "no primeiro semestre, o modelo de negócio demonstrou as suas melhores virtudes, com um desenvolvimento muito sólido, onde se continuou com a implantação da oferta de lojas e online totalmente integradas", assegurando que se encontram "numa posição ideal para aproveitar as atraentes oportunidades de crescimento que estão adiante".
 
O grupo apontou ainda que as vendas a taxas de câmbio constantes nas lojas e online cresceram 8% entre 1 de agosto e 8 de setembro de 2019, pelo que a direção prevê um crescimento das vendas comparáveis entre 4% e 6% em 2019.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.