×
Publicado em
13 de abr. de 2022
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Iguatemi supera resultado pré-pandemia em 2021


Publicado em
13 de abr. de 2022

A Iguatemi S.A. anunciou que superou seu resultado pré-pandemia em 2021. A empresa, que tem participação em 14 shopping centers, dois premium outlets e três torres comerciais, além do e-commerce Iguatemi 365, registrou lucro de R 344,1 milhões no consolidado do ano, +9,5% em relação a 2019; a receita líquida atingiu R 867,4 milhões, +15%. Em relação ao quarto trimestre, a receita somou R 315,5 milhões, 71,1% acima do 4T20 e 49,4% do 4T19.


Iguatemi São Paulo

 
“O excelente desempenho proveniente dos shoppings contribuiu consideravelmente com o resultado apresentado. Atingindo 100% da capacidade de utilização média do portfólio, dos 16 empreendimentos administrados pela rede, 14 superaram os patamares de vendas de 2019. Nossas vendas continuaram performando muito bem, fazendo com que atingíssemos o recorde de vendas trimestral da nossa história”, afirmou Guido Oliveira, CFO da Iguatemi.
 
No 4T21, os aluguéis "mesmas lojas" cresceram 27,8%, e os aluguéis "mesmas áreas" cresceram 16,9%, comparado ao 4T19. Os segmentos de Moda, Calçados, Artigos de Couro, que representa 32% da Área Bruta Locável (ABL), avançaram 26,8% em vendas mesmas lojas, comparando com 2019. Artigos Diversos, Saúde & Beleza, Joalherias também performaram bem, crescendo 14,1% no 4T21 contra 4T19.

As vendas totais atingiram R 12,7 bilhões em 2021, 10,6% abaixo de 2019, e R 4,8 bilhões no 4T21, +30,6% em relação a 4T20 e 11,8% acima do 4T19. As vendas "mesmas lojas" cresceram 15,0%, e as vendas "mesmas áreas" cresceram 11,8% no trimestre, ante resultado registado no 4T19.
 
No ano, a receita bruta atingiu R 1 bilhão, crescimento de 16,4% contra 2019 e R 323,2 milhões no 4T21, 41,7% acima do 4T20 (+ de 34,1% sobre o 4T19), enquanto o EBITDA teve um aumento de 14,8% no último trimestre, chegando a R 185,9 milhões (21,5% versus 4T19, excluindo efeito da venda do Iguatemi Florianópolis), com margem EBITDA de 59,0%. Excluindo o efeito da linearização, o EBITDA atingiu R 486 milhões em 2021, uma queda de 15,5% versus 2019 (excluindo o efeito da venda o Iguatemi Caxias e Florianópolis) e fechou em R 167 milhões no 4T21, um aumento de 12,8% versus 4T20 (+8,8% versus 4T19 excluindo efeito da venda do Iguatemi Florianópolis).
 
O e-commerce da empresa, Iguatemi 365, encerrou o ano com 407 marcas, crescimento de 117% em tráfego e de 82% em número de clientes com compras. Também passou a atender todos os estados brasileiros, cobrindo 91% do PIB do país. 

Considerando apenas o Iguatemi 365 e a operação da i-Retail, a companhia apresentou uma receita bruta de R 48,8 milhões no 4T21, um crescimento de 114,1% versus o 4T20 e 253% de crescimento sobre o mesmo período de 2019. No ano, a receita bruta somou R 112 milhões, crescimento de 154,7% versus 2020 (+208,8% sobre 2019). A receita líquida chegou a R 33,6 milhões no 4T21, +115,2% sobre o 4T20 (+247,0% versus o 4T19), e R 76,8 milhões no ano, +150% sobre 2020 (+203,4% sobre 2019). Por fim, o EBITDA foi de R 8,7 milhões negativos no trimestre, 37,5% abaixo do 4T20 e 88,5% abaixo do 4T19, e R 33,7 milhões no ano de 2021.
 

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.