Huis Clos leva baile de máscaras para a passarela da SPFW

Às 14h35 da segunda-feira (31) na sala 03 da Bienal de São Paulo, a Huis Clos voltou a integrar o line-up da SPFW com estilo assinado por Sara Kawasaki e supervisão de Clô Orozco.

Huis Clos
Huis Clos leva modelos mascaradas para a passarela - Foto: Carlos Zambrotti/AgNews
Direto de São Paulo


Inspirada em signos expressivos da alma feminina e todo o universo complexo que a rodeia, a apresentação levou baile de máscaras para a passarela. Modelos com os cabelos presos e luvas de pele sintética deram expressão e força ao inverno 2011 que também abusa de renda, lã, couro, cristal e brilhos.

A cartela de cores percorreu o preto, cinza e marinho em peças com franzidos, shorts curtos e justos.

Na plateia, estilistas como Reinaldo Lourenço, Walério Araújo e Wilson Ranieri prestigiaram a elegância características das mulheres de Huis Clos.

A propósito, o nome da marca provém da peça do existencialista francês Jean Paul Sartre. À Porta Fechada (Huis Clos) trata da necessidade que cada indivíduo tem do outro para o reconhecimento social de sua própria identidade, uma tentativa desesperada de encontrar a confirmação das próprias qualidades. A presença de pessoas como os já citados e da autora da novela global Ti-ti-ti, Maria Adelaide Amaral, dão o aval positivo de que Huis Clos caminha entre portas abertas. O aplauso final só confirma a tese.

Ale Ougata

Copyright © 2019 Terra. Todos os direitos reservados.

Arte na mesaDesfiles
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER