×

Hugo Boss anuncia saída de CEO a 30 de setembro e busca sucessor

Por
Reuters API
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
23 de mar de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

BERLIN (Reuters) - A Hugo Boss anunciou, segunda-feira (23 de março), que o CEO Mark Langer deixará a casa de moda alemã a 30 de setembro, mas permaneceria até o final do ano como consultor para apoiar na crise do novo coronavírus, enquanto a empresa procura um sucessor.

Numa declaração à imprensa, a Hugo Boss afirmou que a saída de Langer havia sido acordada de comum acordo. Langer é CEO desde 2016 e antes disso foi chefe financeiro da empresa a partir de 2010.


Hugo Boss anuncia a saída do CEO Mark Langer


A semana passada, a Hugo Boss eliminou as perspectivas que tinha para 2020 e tomou medidas para proteger o seu saldo de caixa, suspendendo renovações de lojas e novas aberturas e limitando a entrada de stock.

Langer assumiu o lugar de Claus-Dietrich Lahrs quando a Hugo Boss estava a sofrer uma queda acentuada nas vendas nos EUA e na China em 2016. Até ao surgimento da pandemia de COVID-19, o CEO conseguiu segurar o declínio, mas o stock teve um desempenho inferior ao esperado.

Langer procurou devolver Hugo Boss às suas raízes, vendendo roupas masculinas de primeira qualidade e oferecendo mais roupas casuais e esportivas, invertendo o curso do antecessor Lahrs, que se esforçou para tornar a marca ainda mais de luxo, investindo em roupas femininas.

Na semana passada, a empresa disse ter iniciado medidas extensivas para proteger o seu fluxo de caixa livre, incluindo a redução significativa do influxo de novos produtos e a suspensão de reformas e novas aberturas de lojas.
 
(Reportagem de Emma Thomasson; Editorial de Riham Alkousaa)

© Thomson Reuters 2020 All rights reserved.