×

Hong Kong e Claudie Pierlot baixam desempenho da SMCP

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 9 de dez de 2019
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Os problemas em Hong Kong e na sua empresa Claudie Pierlot levaram a SMCP a reduzir os seus resultados esta sexta-feira, embora a empresa tenha dito que todas as demais regiões e marcas ainda continuam a funcionar.


Claudie Pierlot


A proprietária das marcas Sandro, Maje, Claudie Pierlot e De Fursac indicou que nas últimas semanas houve uma "queda significativa no tráfego e fechos temporários de lojas". É esperado que esta deterioração tenha um "forte impacto na margem Ebitda do grupo".
 
O grupo acrescentou que, "em menor grau, a evolução mais fraca do que o esperado da Claudie Pierlot, que está muito menos exposta aos mercados internacionais de rápido crescimento, também afetará a margem do grupo".

É uma má notícia para uma empresa que demonstrou ser um dos nomes de maior sucesso da moda de alta qualidade a nível mundial. 

Mas, embora existam problemas geográficos e um problema específico de marca, a empresa parece estar a funcionar a plena capacidade noutros domínios. Esta afirmou que "em todas as outras regiões e marcas, o grupo tem cumprido os seus planos, incluindo um crescimento positivo das vendas em superfície comparável no terceiro trimestre, bem como no quarto trimestre até ao momento, e um desempenho continuamente forte na China continental".
 
O que significa isso para os seus resultados futuros? A empresa espera agora oferecer uma margem Ebitda ajustada entre 15,5% e 16% em 2019 e reconfirma o seu objetivo de crescimento de vendas para o ano inteiro. No primeiro semestre, a referida margem foi de 16,1%.

A SMCP sublinhou que também está a "acompanhar de perto a evolução das tendências de mercado em Hong Kong e a tomar todas as medidas apropriadas para mitigar o impacto, como a otimização seletiva da sua rede de lojas". E acrescentou que, no geral, "continua fortemente comprometida com o cumprimento do seu roteiro estratégico e prevê um importante potencial de crescimento das suas marcas, tanto em termos de expansão em lojas comparáveis como a nível mundial".
 
No entanto, o grupo não disse que medidas estão a ser tomadas para melhorar o desempenho da Claudie Pierlot.

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.