×
Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
5 de mai. de 2021
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Hermès declara estar mais que otimista em sua assembleia geral virtual

Traduzido por
Helena OSORIO
Publicado em
5 de mai. de 2021

Foi uma assembleia geral incomum que a Hermès realizou de portas fechadas na terça-feira (4), em formato virtual. Transmitida ao vivo em seu site a partir de seu hub de Pantin, a AGM (Avaliação de Gestão Mensal) do grupo de luxo transcorreu sem surpresas, privada ao público, no ambiente higienizado de um estúdio de TV decorado com as cores da Maison, alternando os discursos de dirigentes com inúmeros filmes entre vídeoclipes e minidocumentários.


Imagem dacampanha em vídeo para o novo modelo de bolsa Kelly apresentado na AGM da Hermès - Hermès


Todos destacaram a forte resiliência da empresa neste ano de crise, evidenciada pelos “resultados muito expressivos em 2020”, que viram o grupo encerrar o ano com um volume de negócios de 6,4 bilhões de euros. Euros, uma queda de 7% às taxas atuais em comparação com 2019.

Três elementos-chave foram destacados em particular: o comprometimento dos funcionários, descrito como "decisivo" - a Hermès lhes pagou um bônus excepcional em 2021 em agradecimento; a visão corporativa baseada em conhecimento, criação e inovação, com “uma exigência de qualidade” acima de tudo; e a continuidade da estratégia “apoiada pela família acionista”.

O grupo decidiu transformar a empresa-mãe Emile Hermès SARL, detida unicamente pelos herdeiros da família, numa sociedade anônima simplificada (SAS). Como explicou o presidente do Conselho de Administração, Henri-Louis Bauer, o único objetivo desta mudança de estatuto "é acolher jovens membros da família, que são os mais numerosos, uma vez que teremos mais de 100 membros no próximo ano". Esta resolução teve 99,96% de aprovação. Vale lembrar que a empresa é gerida pela sexta geração da família, que ainda detém mais da metade do capital.
 
Depois de mencionar a aceleração da digitalização e desenvolvimento sustentável da empresa, o gestor Axel Dumas salientou a importância do fator humano. A Hermès criou 1.183 postos de trabalho em 2020 e 4.350 em cinco anos, elevando a sua mão-de-obra total para 16.600 pessoas, dois terços das quais trabalham na França (10.383). Os artesãos constituem metade da força de trabalho, recordou Dumas.


O grupo conta com 64 locais de produção, incluindo 51 na França - Hermès


Da mesma forma, o grupo continuou a investir o ano passado na ordem dos 448 milhões de euros, em particular na sua rede de vendas, atingindo 306 lojas em todo o mundo até 31 de dezembro de 2020. Mas também na sua cadeia produtiva. Por exemplo, em julho passado, ele adquiriu a J3L, fornecedora de peças metálicas (fivelas, cadeados, etc.) para os seus artigos de couro, na qual detinha 30% desde 2013.
 
O diretor financeiro Eric du Halgouët ficou satisfeito com os "resultados sólidos em 2020 em termos de ganhos e fluxo de caixa", com uma capacidade de autofinanciamento de quase 2 bilhões de euros, um fluxo de caixa livre que atingiu quase 1 bilhão de euros e um fluxo de caixa líquido de 4,9 bilhões de euros. Neste contexto, a reunião aprovou o dividendo proposto de 4,55 euros, tal como o distribuído para 2019.
 
No que diz respeito às perguntas, os diretores da Hermès evitaram falar do ano fiscal, convidando os acionistas a consultar as respostas diretamente no site financeiro do grupo. A partir daí, bastou concluir a assembleia em ritmo acelerado, marcando para a próxima para 3 de maio de 2022.
 

Copyright © 2021 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.