×
892
Fashion Jobs
keyboard_arrow_left
keyboard_arrow_right

Guess e Gucci chegam a acordo em litígio sobre marcas registradas

Traduzido por
Estela Ataíde
Publicado em
today 20 de abr de 2018
Tempo de leitura
access_time 2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Após quase dez anos de disputas sobre marcas registradas, a marca italiana de luxo, Gucci, e a empresa de vestuário com sede em Los Angeles, Guess?,Inc., chegaram a um acordo que encerra todos os processos judiciais que envolvem ambas as partes.


Um post recente na conta de Instagram da Guess mostra uma carteira com o "G" interligado e o padrão repetido de diamantes em questão - Instagram: @guess

 
Em um comunicado conjunto, as duas empresas afirmam que o acordo “resultará na conclusão de todos os litígios pendentes em matéria de propriedade industrial e de marcas registradas globalmente”, descrevendo como “um passo importante para ambas as empresas no reconhecimento da importância de proteger os seus respetivos portfólios de propriedade intelectual e criatividade de design”.

A Gucci levou pela primeira vez a Guess ao tribunal federal em Nova Iorque em 2009, acusando a marca de concorrência desleal, falsificação e violação de marca registrada. A Gucci focou, sobretudo, na utilização, por parte da marca, de um logótipo com a letra "G" entrelaçada e um motivo de diamantes repetido numa linha de calçado e acessórios, que a marca italiana alegou ser uma cópia intencional de elementos semelhantes presentes nas suas próprias coleções.

Em 2012, o tribunal decidiu a favor da Gucci, concedendo à marca de luxo italiana 4,7 milhões (3,82 milhões de euros) em indenizações, embora o valor fosse uma fração dos 221 milhões de dólares (179 milhões de euros) inicialmente reclamados pela empresa.

Posteriormente, a Gucci acusou a Guess em vários tribunais pelo mundo, inclusive na Itália, França, Austrália e China, e também abordou a questão com o departamento de propriedade intelectual da União Europeia.

No entanto, enquanto os tribunais da China e da Austrália decidiram a favor da Gucci, o Tribunal Geral da UE em Milão ficou do lado da Guess.

A Gucci é uma defensora ativa das suas marcas registadas, tendo também entrado com uma ação contra a Forever 21 em 2017, alegando que a marca de vestuário de Los Angeles havia copiado as suas riscas em tons de azul-vermelho-azul e verde-vermelho-verde.

Os termos do acordo entre a Gucci e a Guess não foram divulgados.

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.