×
89
Fashion Jobs
CAMICADO
Product Owner - E-Commerce - Aplicativo App Mobile - Camicado
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Product Owner - Operações de E-Commerce - Site/ App - Camicado
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Product Owner - E-Commerce - Site - Camicado
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Product Owner - E-Commerce - Omnichannel - Camicado
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Cidade de São Paulo
Efetivo - CLT · São Paulo
VIVARA
Aprendiz Comercial - Center Shopping Uberlândia
Efetivo - CLT · Uberlândia
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Del Rey
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
VIVARA
Aprendiz Comercial - Shopping Uberaba
Efetivo - CLT · Uberaba
AMARO
Compliance Analyst
Efetivo - CLT · SÃO PAULO
AMARO
Gerente de Guide Shop - Campinas (Iguatemi)
Efetivo - CLT · Campinas
AMARO
Category Planning Analyst
Efetivo - CLT · São Paulo
AMARO
Banco de Talentos - Comunidade Negra
Efetivo - CLT · São Paulo
AMARO
Android Developer
Efetivo - CLT · São Paulo
AMARO
Banco de Talentos - Comunidade Lgbtqi+
Efetivo - CLT · São Paulo
AMARO
Banco de Talentos - Mulheres em Tecnologia
Efetivo - CLT · São Paulo
AMARO
Ios Mobile Developer
Efetivo - CLT · São Paulo
YOUCOM
Gerente de Loja Especializada Youcom
Efetivo - CLT · São Leopoldo
YOUCOM
Consultor de Vendas - Youcom
Efetivo - CLT · Ponta Grossa
YOUCOM
Consultor de Vendas - Youcom
Efetivo - CLT · Blumenau
YOUCOM
Consultor de Vendas Senior Youcom
Efetivo - CLT · Belo Horizonte
CAMICADO
Analista de E-Commerce - B2B Camicado
Efetivo - CLT · São Paulo
CAMICADO
Analista ux / ui - Ecommerce - Site - Camicado
Efetivo - CLT · São Paulo

Gucci reduz drasticamente sua rede de revendedores

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
30 de jun de 2020
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Não teremos medo de interromper nossas atividades com alguns clientes multimarcas, se necessário", alertou o diretor financeiro da Kering, Jean-Marc Duplaix, em abril, quando os resultados trimestrais foram divulgados. Quanto à Gucci, segundo informações do site fashionmagazine.it, ela teria reduzido sua rede atacadista em 70% na Itália. 


A Gucci quer focar em lojas próprias - gucci.com

 
De acordo com o site italiano, o número de parceiros indiretos da principal marca do grupo de luxo deve cair de 110 para 38 na Itália na próxima temporada. Contactada pelo FashionNetwork.com, a Gucci não quis comentar.

Essa estratégia para fortalecer ainda mais a rede de vendas diretas, que já responde por 85% do total de vendas da marca, não surpreende, uma vez que já havia sido anunciada anteriormente pelo CEO Marco Bizzarri.

Com a pandemia de Covid-19, que enfraqueceu particularmente os varejistas, o processo parece ter acelerado, como Jean-Marc Duplaix informou há dois meses. "Esta é uma oportunidade para a Gucci repensar a sua distribuição, em um momento em que a exclusividade será ainda mais importante do que antes. Há alguns anos, Marco Bizarri deixou clara a prioridade da marca: aumentar a participação na distribuição de varejo e impulsionar o varejo online".
 
"Deve haver uma revisão completa das parcerias estabelecidas com a marca e você pode esperar uma queda nas vendas da Gucci em 2020", disse Jean-Marc Duplaix.


Apenas Louis Vuitton, Tiffany e Chanel têm 100% da distribuição no varejo

Atualmente, a participação das vendas no atacado representa 15% para a marca italiana, como na Hermès. Essa participação é de 12% para Valentino, 18% para Prada, Miu Miu e Bottega Veneta, 20% para Burberry, 32% para Celine e Givenchy, e atinge até 70% para a Armani, segundo dados publicados por analistas de Bernstein. Somente as marcas Louis Vuitton, Tiffany e Chanel têm 100% de distribuição no varejo.

O objetivo é remover os intermediários. Prada, Burberry e Moncler seguiram esse caminho no ano passado. "A tendência de fortalecer o varejo é um movimento fundamental. É um modelo de vendas mais robusto que o atacado, que nos aproxima de nossos clientes e nos permite ser mais rentáveis", destaca Jean Révis, consultor da indústria de luxo.
 
"A Europa é a região do mundo que mais sofrerá com a implementação dessa estratégia", continua Delphine Vitry, que co-fundou com Jean Révis a consultoria MAD Network, especializada em experiência do cliente e varejo. "Com a queda no turismo, o mercado de luxo será fortemente afetado na Europa e em toda a rede de vendas, incluindo lojas de marca única, que têm alugueis muito altos, e deve ser profundamente reestruturada", conclui Vitry.

Copyright © 2020 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.