Gucci lidera lista das marcas mais revendidas, impulsionada pelos millenials

De acordo com o último relatório da plataforma de consignação de luxo TheRealReal, a Gucci é atualmente a líder em revendas, enquanto o streetwear permanece forte e a logomania vem conquistando novas categorias.


As buscas por revenda da Gucci receberam um impulso especial de consumidores mais jovens este ano. - Instagram: @gucci
 
O relatório Luxury Resale Report 2019 da plataforma TheRealReal revelou que a marca mais buscada ao longo do ano foi a Gucci, seguida por Louis Vuitton e Chanel, em segundo e terceiro lugar respectivamente. A Gucci registrou aumento de 225% na liderança em relação ao ano anterior. Prada e Hermès completaram o top five. No geral, a demanda pela Gucci aumentou 78% em relação ao ano anterior, crescendo 2,3 vezes mais rápido entre os jovens de 18 a 34 anos do que em outras faixas etárias.
 
“A Gucci criou com sucesso uma marca que reflete os valores de sua crescente comunidade”, explicou Rati Levesque, COO da The RealReal. “Ela tomou atitudes corajosas, como banir as peles de animais, ela promove ações cívicas e apoia a igualdade de gêneros. Isso, juntamente com o maximalismo ousado que continua sendo único entre um campo lotado de marcas de luxo disputando a atenção para conquistar os millennials, fez da Gucci a marca de luxo para uma nova geração”.
 
O crescimento anual mais forte, no entanto, foi o da Balenciaga, cuja demanda aumentou 102%, o que a ajudou a se posicionar como a décima marca mais pesquisada. A Dior e a Fendi, sétima e sexta marcas mais procuradas, também registraram um forte progresso, com a demanda aumentando 95% e 94%, respectivamente.
 
Em termos de tendências específicas, The RealReal destacou que as macro-tendências se multiplicaram em uma infinidade de micro-tendências no último ano, com mini-bolsas (+544%), fivelas de cabelos  (+378%) e tie-dye (+364%), registrando os maiores crescimentos, seguidos por neon, blazers e cardigans.
 
Embora tenha sido eliminado das passarelas, o streetwear ainda está em alta e registrou um crescimento de 281% na demanda. Neste segmento, novamente, os consumidores mais jovens foram os mais representativos, com 38%, de 18 a 34 anos.
 
Entre as marcas de streetwear, Yeezy foi a mais buscada, com Off-White e Nike em segundo e terceiro lugar, seguidas pela Supreme e Adidas, embora a marca com o maior crescimento tenha sido a Palm Angels, com aumento 1720% nas buscas.
 
Olhando mais de perto as tendências do streetwear, a demanda por bucket hats e calças-cargo subiu 365% e 111%, respectivamente, sem dúvida recebendo um impulso da volta dos anos 90.
 
Como sempre, os sneakers também tiveram bom desempenho, registrando um aumento de 213% na demanda. Os maiores ganhos entre as marcas de tênis foram da Yeezy, que registrou um aumento de 662%, Prada, com +437% e a Balenciaga, que viu a demanda subir 376%. Nike (+ 339%) e Golden Goose (+ 303%) também fizeram progressos significativos.

A logomania aparentemente vem conquistando novos territórios este ano. The RealReal identificou que o valor de revenda para itens domésticos com logotipos consignados por meio de sua plataforma cresceu 5,5 vezes mais do que os sem logotipos no último ano. As marcas mais procuradas nesta categoria foram Louis Vuitton, Hermès e Goyard, seguidas por Gucci e Chanel.
 
Por outro lado, uma tendência que aparentemente sofreu impacto negativo nos últimos doze meses é a dos relógios inteligentes. Apesar do forte crescimento (+ 132%) na demanda por relógios na plataforma, as buscas por Apple Watches caíram 94%, sugerindo que esse tipo de produto está perdendo força.
 
O relatório da The RealReal também ofereceu algumas ideias sobre as motivações por trás das decisões dos consumidores na hora da compra, destacando as preocupações crescentes em torno de questões de sustentabilidade. De fato, 82% dos clientes e 57% dos consignadores na plataforma citam a sustentabilidade como a razão pela qual usam The RealReal, enquanto 32% dos compradores disseram que usam o site como um substituto para a fast fashion.
 
E a plataforma parece estar se posicionando na vanguarda dessa tendência crescente com seus recursos de análise. Com um número crescente de consumidores voltando-se para a revenda como uma forma alternativa de compras de moda, os insights sobre o que funciona bem em consignação se tornarão cada vez mais valiosos.

Traduzido por Novello Dariella

Copyright © 2019 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - AcessóriosLuxo - CalçadosRelojoariaLuxo - DiversosIndústriaNegócios
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER