×
167
Fashion Jobs
Por
Ansa
Publicado em
14 de jan de 2021
Tempo de leitura
2 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Gucci: coleção-cápsula com Doraemon para o Ano-Novo Chinês

Por
Ansa
Publicado em
14 de jan de 2021

Para celebrar o próximo Ano-Novo Chinês em 12 de fevereiro, no qual se dá início o Ano do Boi, Alessandro Michele – diretor criativo da Gucci – criou uma coleção de peças com Doraemon, o famoso personagem japonês (anime) retirado do gibi japonês (mangá). Trata-se da coleção-cápsula Doraemon X Gucci, que coincide com o 50.º aniversário do anime Doraemon do mangá original por Fujiko F. Fujio (pseudônimo do artista japonês de mangá Hiroshi Fujimoto),  comemorado em 5 de setembro. 


Coleção-cápsula da Gucci dedicada a Doraemon - Gucci


A coleção de peças femininas e masculinas decoradas com o ícone pop Doraemon na sua versão azul clássica, e sobreposta ao motivo "Gg", inclui várias categorias. Uma versão especial de Doraemon criada exclusivamente para celebrar o Ano do Boi será apresentada ainda em janeiro.

A nova campanha publicitária da Gucci contará com a assinatura do fotógrafo Angelo Pennetta, radicado em Londres.

As peças estarão disponíveis nos canais digitais e em lojas selecionadas da Gucci em todo o mundo. Gucci Pins, os pontos de venda temporários lançados pela maison, e inspirados nos pins de localização utilizados em mapas digitais interativos, oferecerão também experiências de compras imersivas em diferentes cidades.

A coleção incluirá ainda embalagens sustentáveis, incluindo sacolas totalmente recicláveis e tags referentes ao 50.º aniversário do desenho animado, todas com o Doraemon. O anime de mangá ocupará vitrines de lojas e cenários urbanos selecionados em cidades da Austrália, China, Hong Kong, Índia, Japão, Malásia, Singapura, Taiwan, Tailândia e Vietnam.

O Doraemon também estreia em duas Gucci ArtWalls em Xangai e Hong Kong, onde será sobreposto ao motivo "Gg", assim como na coleção.

Copyright © 2021 ANSA. Todos os direitos reservados.