×
Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
13 de set. de 2019
Tempo de leitura
3 Minutos
Compartilhar
Baixar
Fazer download do artigo
Imprimir
Clique aqui para imprimir
Tamanho do texto
aA+ aA-

Gucci atinge neutralidade de carbono

Traduzido por
Novello Dariella
Publicado em
13 de set. de 2019

Antigamente as tendências eram apenas o que importava na moda. Hoje, no entanto, os consumidores não estão comprando em uma marca apenas pelo produto ou prestígio, mas considerando outras questões, incluindo autenticidade, ética e sustentabilidade. Por isso é tão importante o anúncio da Gucci ter se tornado totalmente neutra em carbono.


Gucci - Outono - Inverno 2019 - Moda Feminina - Milão - © PixelFormula


"A Gucci anunciou que está compensando anualmente todas as emissões de gases de efeito estufa (GEE) de suas próprias operações e de toda a cadeia de suprimentos por meio de quatro projetos de importância crítica que apóiam a conservação das florestas em todo o mundo Como parte de um compromisso sem precedentes na liderança da sustentabilidade no luxo e na moda, a cadeia de suprimentos da Gucci se tornou neutra em carbono", afirmou a empresa.
 
Nos últimos anos, a Gucci "incorporou operacionalmente sua estratégia de sustentabilidade de longo prazo aos negócios" e deu esse último passo "em reconhecimento à necessidade de medidas adicionais, dada a necessidade urgente de agir sobre o clima" .

Há uma tendência fundamental que implica em consumidores menos envolvidos em política, mas eles esperam que as empresas onde compram seus produtos façam tudo o que esteja ao seu alcance para ajudar em questões-chave.
 
Além de compensar sua pegada de carbono apoiando projetos, a empresa também tomou outras medidas, incluindo uma série de iniciativas em torno de alternativas de baixo impacto e materiais sustentáveis, fornecimento sustentável e eficiência na fabricação para evitar e reduzir seu impacto em toda a cadeia de suprimentos.
 
O uso de energia renovável está aumentando em suas operações, lojas, escritórios e fábricas, e irá passar 70% para 100% a partir do próximo ano. Essa transição já alcançou uma redução de cerca de 45 800 toneladas de CO2 em 2018.
 
Também estão sendo feitos trabalhos para reduzir o desperdício de materiais e o uso da água, reciclando mais, usando a tecnologia para reduzir seu impacto, utilizando mais fibras orgânicas e materiais sustentáveis, como Econyl, entre outros.

Como parte de uma abordagem abrangente para contabilizar todas as suas emissões de GEE associadas às suas atividades comerciais, a Gucci explicou que implementou "uma hierarquia de ações para evitar, reduzir, restaurar e compensar suas emissões de GEE”. Isso "está estabelecendo um novo caminho para a neutralidade em carbono, que destaca a necessidade das empresas serem responsáveis ​​por todas as emissões produzidas em suas cadeias de fornecimento".
 
A empresa também disse que a transparência é importante e que continuará medindo e monitorando seu impacto ambiental total por meio de sua conta anual de Lucros e perdas ambientais (EP&L, sigla em inglês).
 
A cadeia de suprimentos é responsável pela maior parte das emissões da Gucci (cerca de 90%), como é o caso de todas as empresas de moda de luxo, e tem feito "avanços significativos alinhados com seus objetivos e sua nova abordagem à neutralidade em carbono".
 
"Estamos em uma nova era de responsabilidade corporativa e precisamos ser diligentes na tomada de todas as medidas para mitigar nossos impactos, incluindo a transparência e a responsabilidade pelas emissões de GEE por meio de nossas cadeias de suprimentos", ressaltou Marco Bizzarri, presidente e CEO da Gucci.

Copyright © 2022 FashionNetwork.com. Todos os direitos reservados.