Gucci, Louis Vuitton e outras marcas de luxo baixam preços na China após cortes no IVA

A Louis Vuitton, a Gucci e outras marcas reduziram os preços dos seus produtos na China na última segunda-feira após a entrada em vigor da redução do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) do país.


Ver o desfile
Gucci - outono-inverno 2019 - Moda Feminina - Milão - © PixelFormula

Os preços recomendados de venda de marcas como Louis Vuitton, da LVMH, e Gucci, do grupo Kering, foram reduzidos em cerca de 3%, segundo informou a imprensa local.
 
Da mesma forma, os preços dos produtos do site da Apple na China baixaram até 500 yuans (66 euros) na manhã de segunda-feira em alguns dos seus modelos mais recentes de iPhone.
 
Reduções que acontecem após os anúncios da BMW AG e da Mercedes-Benz, que indicaram que os preços de vários modelos de automóveis poderiam descer após as mudanças tributárias.

A Apple não quis comentar estes cortes nos preços, enquanto a LVMH e a Kering, por seu lado, não responderam imediatamente às solicitações.

Pequim anunciou em março que reduziria os impostos e taxas a todas as empresas em quase 2 biliões de yuans em 2019, e que os setores de fabrico, transporte e construção beneficiariam disso para estimular uma economia em desaceleração.

A segunda maior economia do mundo está a crescer ao ritmo mais baixo das últimas três décadas, principalmente devido à menor procura nacional e à guerra comercial com os Estados Unidos.
 
Vários retalhistas chineses de bens eletrónicos reduziram os preços dos iPhones em janeiro, descontando até 118 dólares nos modelos mais recentes, após fecharem 2018 com vendas abaixo do esperado.

Traduzido por Estela Ataíde

© Thomson Reuters 2019 All rights reserved.

Luxo - Pronto-a-vestirLuxo - AcessóriosLuxo - DiversosIndústriaDistribuição
ASSINE A NOSSA NEWSLETTER